As Dez Mais

Terça-feira, 19 de Junho de 2018.

Primeira:

O jornalista Antônio João postou no seu Facebook: Perguntaram ao Dr. Odilon, qual seria o resultado do jogo, e ele teria respondido de bate-pronto: Vaca!… Aí tiveram que explicar pra ele que não estavam perguntando sobre o jogo do bicho, mas da Seleção Brasileira…

Segunda:

No Tocantins cinco candidatos disputaram a eleição para governador. Um deles é considerado um dos melhores prefeitos do Brasil, chegou a renunciar ao mandato para disputar. Outro, um procurador da Justiça Federal considerado o “pai” da Ficha Limpa, entrou sendo o segundo nas pesquisas. Eram os arautos da moralidade, mas não passaram para o segundo turno da eleição extemporânea para governador que acontece domingo.

Terceira:

Concorrem à eleição de governador no Tocantins: O atual governador interino, ex-presidente da Assembléia Legislativa e apoiado pelo ex-governador Marcelo Miranda, cassado por compra de votos e considerado ‘ficha suja’; e um senador da República, denunciado na ‘lava jato’. No Tocantins os ‘fichas sujas’ ganharam e deram de lavada nos “fichas limpa”. O povo votou nos mais experientes, embora não recomendados por seus antecedentes políticos.

Quarta:

A história do Tocantins poderá se repetir em Mato Grosso do Sul, assim como aconteceu no Amazonas onde Amazonino Mendes, condenado pela Justiça eleitoral e com os direitos políticos cassados, venceu as eleições extemporâneas no final do ano passado, deixando para trás os “fichas limpas”. Isso mostra que o eleitor está rejeitando o ‘novo’ e abraçando os experientes. Baseado nisso é que os estrategistas afirmam que a tendência da candidatura de Odilon é o naufrágio.

Quinta:

Um estrategista político me disse ontem o seguinte: Em política nem sempre o certo é o correto; nem sempre uma reta fica sendo a menor distância entre dois pontos. O eleitor é quem decide e vota em quem vai dar conta para administrar. Nesse item, os “memes” contra Odilon podem corroer a sua campanha antes mesmo que a campanha recomesse depois da Copa.

Sexta:

O PR virou uma incógnita. O partido era do Londres, mas foi tomado por Edson Giroto. Agora querem devolver o partido para o Londres, mas o ‘Chinês’ não quer pegar, por motivos óbvios. O partido teve suas contas reprovadas e não receberá um tostão do Fundo Partidário nesta eleição.

Sétima:

Em Bela Vista existem pelo menos 5 grandes jazidas de calcário, cujos caminhões – mais de 100 por dia – saem do município sem deixar um tostão de arrecadação. A única coisa que está ficando para a prefeitura da cidade são os buracos provocados pelas carretas com excesso de peso.

Oitava:

O Noninho, filho de Ivan Paes Barbosa, dono da repetidora da TV-Record em nossa Capital, confirmou o convite e aceitou ser suplente na chapa de Chico Maia que concorre para o Senado neste ano.

Nona:

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) disse ser um soldado do partido e será o ministro Kassab quem deverá resolver com qual partido o PSD estará formando aliança para a eleição deste ano. Adiou mais uma vez a decisão, mas informações vindas de Brasília indicam que o PSD está de namorico com o PSDB.

Décima:

Embora Puccinelli continue afirmando que o DEM está gravitando fortemente em torno do MDB, os tucanos dizem a mesma coisa e vão mais longe: Zé Teixeira convidado para ser vice de Reinaldo Azambuja. É uma queda de braço que pode dividir as forças do partido.

MEUS AMIGOS:

Paulo Cavalheiro, de Miranda; Nelson Corrales de S. Gabriel D’Oeste; Rodolfo Holsback da H2L. Aniversariantes do dia: Desiree Janoto, Laires Locatelli e Pastora Janete Morais.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários