As Dez Mais

Quarta-feira, 02 de Maio de 2018.

AS ‘10’ MAIS

Primeira:

Na corrida para ver quem pagou primeiro, as prefeituras de Campo Grande, Rochedo e Maracajú ficaram em primeiro lugar. O Governo do Estado paga hoje – 4 dias antes do último dia útil – os salários dos seus 75 mil servidores públicos estaduais.

Segunda:

Seguindo o ritmo da emissora que mais dá prêmio aos seus ouvintes, a FM-101.9 entregou ontem a promoção do programa Chiquinho Telles: uma cozinha completa. O ganhador foi o Sr. Rubens, do Vespasiano Martins.

Terceira:

A festa promovida pela Força Sindical neste 1º de Maio foi um espetáculo. A Praça do Rádio ficou lotada. O povo cantou e participou. Arrecadaram 20 mil quilos de alimentos que serão distribuídos às entidades filantrópicas desta Capital.

Quarta:

O Consórcio Guaicurús inventou agora um chip “dedo-duro” que acompanha cada ato do motorista do transporte coletivo. Eles deixaram de ter tempo até pra ir ao banheiro. Dizem que o duro não é o chip, mas o salário de R$ 1.500 reais por mês.

Quinta:

O Sindicato dos Motoristas do Transporte Coletivo virou uma extensão do Consórcio Guaicurús. Lá quem manda são os patrões. Acabou a voz ativa da “pelegaiada” e os motoristas filiados estão sem alguém para discutir problemas. Vergonhoso isso.

Sexta:

Auditoria contratada pela Prefeitura de Campo Grande para fazer uma radiografia do funcionalismo público municipal, piorou a coisa. Os gastos com a folha saltaram de R$ 107 para R$ 119 milhões. A auditoria cobrou R$ 1,5 milhão e não resolveu nada.

Sétima:

Processos feitos aos borbotões obrigaram o TJMS arquivar 78 dos 81, que acusavam o ex-prefeito e ex-deputado estadual Flávio kayatt (PSDB) por “improbidade administrativa”. Foi papel e tempo jogados fora. Uma marca que está se tornando comum nas ações do nosso Ministério Público Estadual.

Oitava:

A “Festa do Dia do Trabalho” este ano foi tranquila em nossa Capital. Os políticos que costumam aparecer por lá e dar seus ‘pitacos’ desta vez não deram as caras. O povo se divertiu a valer sem os costumeiros e intermináveis discursos que geralmente acontecem.

Nona:

A Difusora/FM-101.9 colocou hoje nas ruas a sua Unidade de Externa sob o comando de Júlio Marcos (O Brejinho). O patrulhamento do trânsito repercutiu positivamente. Na Afonso Pena com a antiga Furnas o semáforo continua descontrolado. A confusão no local é insuportável. Até agora sem qualquer providência da Agetran.

Décima:

A Petrobrás deu hoje outra salgada no preço da gasolina, só que desta vez exagerou mesmo. A política de preços atrelada ao dólar pode fazer o litro chegar a R$ 5 reais até agosto. O botijão de gás que teve uma queda de preços de 9,2% nas refinarias não chegou ao consumidor. Em Campo Grande ele pode custar até R$ 74 reais o que é um absurdo.

MEUS AMIGOS:

Isaías Alves Bezerra da Cozinharte, no Aero Rancho; Dr. Valdir Custódio, Mariana Zauith e Alê Miranda: aniversariantes do dia; Ináh, proprietária da Cozinha da Ináh um dos bons restaurantes desta Capital; D. Nilene Badeca e meu amigo Riverton da Secretaria de Educação.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários