As Dez Mais

Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018.

Primeira:

A Petrobrás anuncia hoje novo aumento da gasolina. Não se assustem porque isso já virou coisa normal. No Brasil o homem é o lobo do próprio homem.

Segunda:

Falando em Petrobrás: você sabia que nas refinarias a gasolina que estão nos cobrando R$ 4,30 custa R$ 1,51?… Que o ‘botijão de gás’ que estamos pagando R$ 70 reais, custa nas refinarias R$ 23,16?…

Terceira:

Agora a perturbação ao sossego poderá custar entre R$ 500 a R$ 5 mil reais para os vizinhos barulhentos. Nova lei em vigor promete fazer ‘dodói’ no bolso dos barulhentos.

Quarta:

Sepultado ontem o corpo do empresário Arnaldo Molina. Ele foi o fundador do CDL (Clube dos Diretores Lojistas) e por isso chegou ser ameaçado de expulsão da Associação Comercial. Fez história e deixou saudades.

Quinta:

A reeleição do Azambuja enroscou. De um lado os amigos que ele colecionou – e continua colecionando – no Poder, e de outro a família. Dizem que “Se depender da 1ª Dama ele vai pra casa porque já deu a colaboração que tinha que dar ao Estado…”.

Sexta:

O PROCON-MS flagrou ontem o Extra, fazendo propagando enganosa, anunciando o que não tinha para vender. A multa poderá ser de R$ 50 mil reais pela brincadeira que se repete nas suas lojas desta Capital.

Sétima:

Outro que está merecendo “trolha” é o Carrefour. Vendeu queijo do tipo “Cottage” vencido. Dona de casa que comprou passou a noite no “troninho” com diarreia e teve que ir pro médico com infecção intestinal.

Oitava:

A Câmara deverá chamar os concursados, mas para isso os que já estão trabalhando vão ter que experimentar o amargor da demissão. Esse é o retrato e a face mais cruel daquilo que está acontecendo em nosso País.

Nona:

O Grupo Zahran procura desesperadamente um sucessor para Ueze Elias Zahran (93), que sumiu de cena em suas empresas. Ueze sofreu há 6 meses um AVC que lhe comprometeu os movimentos e está numa cadeira de rodas. Seu genro, por enquanto, está na presidência do Conselho do Grupo. Se não cumprir as metas estabelecidas, corre o risco de ser substituído na função.

Décima:

A queda de braço entre a família do governador e seus amigos continua. Pela Dona Fátima, seu esposo não sai à reeleição, mas continua na vida pública como senador. Pelos amigos Azambuja vai para o sacrifício, elege companheiros e fica desprotegido sem um cargo público que lhe dê respaldo para enfrentar os desafios – inclusive jurídicos – que vão vir pela frente. Dizem que nessa briga, quem vai vencer são os amigos do Rei.

Meus amigos:

Dr. João Bosco Wanderley e seu neto João Bosco de Barros Wanderley Neto, nossos ouvintes, leitores e amigos; Paulo e suas funcionárias Eloísa e Fabiano do Café & Prosa; Sr. José e D. Abigail do Jd. Noroeste; João Rocha, presidente da Câmara Municipal; Hudson Miranda Neves; Nere Zita Frandoloso e Bárbara do Gastão da Hiroshima; Nossa colega de rádio e vereadora Dharleng Campos…

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários