As ‘dez’ mais

Quinta-feira, 15 de dezembro de 2016.

(Faltam: 10 dias para o Natal)

PRIMEIRA:

O Senado pegou todos os “marajás” de “calças curtas” ao aprovar o fim dos supersalários. Cortou todos os “pendiricalhos” do funcionalismo público federal, estaduais e municipais. Não existirá – a partir de hoje – salário no funcionalismo acima de R$ 33,7 mil reais. Tá todo mundo “pererecando”. De magistrados a militares, e chefes de poderes. Foi um “beliscão” dolorido, mas necessário.

SEGUNDA:

O prefeito eleito Marquinhos Trad (PSD) chegou ontem de Brasília com boas perspectivas para sua futura administração, mas estava bravo com a notícia do Campograndenews de que nomeará seu “cunhado” para o IMTI. Disse que a notícia é mentirosa e que o Dr. Paulo Fernando Garcia Cardoso “nunca foi seu cunhado”.

TERCEIRA:

Hoje passou pelo meu programa na Difusora (AM-1240KHz) o Cel. PM. Bitencourt, Coordenador da Defesa Civil do Estado. Amanhã é o dia da Luciana Azambuja que vai falar sobre as ações em defesa da mulher contra a violência. Aliás, amanhã é o último programa BOCA DO POVO deste ano. A equipe entra em férias até 20 de janeiro.

QUARTA:

Foi pedido ontem pela assessoria jurídica do Hospital do Câncer Alfredo Abrão o bloqueio jurídico de 1,7 milhão na conta da Prefeitura de Campo Grande. Há 4 meses Bernal não repassa a contrapartida do hospital, que em conseqüência teve que ir ao sistema bancário buscar recursos para pagar o ‘décimo-terceiro’ dos seus funcionários.

QUINTA:

Mais uma do Bernal: “Canetaço” na construção civil. O ISS foi aumentado ilegalmente em 61,3% sobre o metro quadrado. É mais uma desagradável surpresa que ele deixa antes de sua partida sem deixar saudades.

SEXTA:

O motim na Segurança Máxima na noite de ontem acabou controlado na base da “borrachada”. O PCC tem espalhado medo e terror internamente depois que puseram seus líderes no temido RDD (Regime Diferenciado). Teme-se que eles emitam um “Salve, geral”. Isso pode transformar o sistema carcerário num pandemônio.

SÉTIMA:

Estão dizendo que dos secretários do prefeito Marquinhos Trad, poucos resistirão na cadeira mais de 6 meses. Acredita-se numa debandada posterior para a readequação da máquina. Há outros que dizem que isso é boato, espalhado apenas para contentar aqueles que ficaram de fora.

OITAVA:

O ano que vem começa definir “quem será quem” na disputa pelo Governo do Estado em 2018. Puccinelli já está mexendo seus ‘pauzinhos’. O governador Azambuja (PSDB) também está dando uma sonora mexida na equipe. Ele quer mais 4 anos para terminar o que está fazendo, e pode se juntar com Marquinhos Trad para entrar pela porta da frente no coração do campo-grandense ajudando recuperar a cidade.

NONA:

Continua a consternação pela morte do arcebispo emérito de S. Paulo, Dom Paulo Evaristo Arns. Ele faleceu aos 95 anos de pneumonia. Foi um exemplo de luta contra a ditadura e cristão fiel. No seu leito de morte, já nos instantes finais, foi lhe colocada nas mãos a cruz episcopal que ele segurou com firmeza antes da última partida, e só a largou quando deu o último suspiro. Exemplo de cristão firme na fé e crente na vida eterna.

DÉCIMA:

Os “tarrachís” prenderam no interior do Paraguai o assassino Rafael dos Santos, 35 anos, que matou a ex-esposa, a médica Nislaine Colman Benites, de 31 anos, filha do vereador Bello Benites, de Ponta Porã. Ele será entregue hoje à polícia do Brasil. E essa é pra quem duvida da sorte: A Loteria Federal de ontem (quarta-feira) apresentou no 3º e 4º prêmio o mesmo resultado: 32.674. Tem muita gente duvidando disso. Aliás, até eu duvido que isso seja possível. Mas é bom não esquecer que “estamos no Brasil”.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários