As Dez Mais

Quarta-feira, 10 de outubro de 2018.

Primeira:

Afastada ontem pelo CNJ a desembargadora Tânia Borges, presidente do TREMS e futura presidente do TJMS. Tânia se queixa de perseguição e seu advogado vai recorrer da decisão. O defensor da Dra. Tânia vai insistir que as denúncias contra ela não passam de fatos distorcidos completamente diferentes da realidade dos fatos.

Segunda:

Tem muita gente que se dizia amiga da desembargadora, mas achando que ela caiu em desgraça estão descendo o cacete nela imaginando que ela estaria definitivamente afastada. Aviso a esses que o afastamento da desembargadora é para apurar com isenção as denúncias contra ela. E, se nada comprovarem ela volta, e volta muito mais forte.

Terceira:

Todo o PDT se funde ao PT para fazer a argamassa com a qual pretende trazer de volta ao país a “esquerda lulista”. A ordem é apoiar o partido do Lula para derrotar Jair Bolsonaro.

Quarta:

Espremido pela decisão de Ciro Gomes, o ex-juiz Odilon de Oliveira, candidato a governador do estado, já largou na campanha de segundo turno dando uma derrapada de saída. Disse que “Bolsonaro é quem deve apoiá-lo, pelo seu discurso contra a corrupção”.

Quinta:

A declaração do Dr. Odilon causou dúvidas nos meios políticos. Afinal, ele disse ou não sobre o Bolsonaro apoiá-lo?…

Sexta:

O PSDB jogou bem. Geraldo Alckimim tirou o time de campo neste segundo turno, deixando para que cada diretório estadual tome o rumo que achar melhor. Com esse ‘sinal verde’ o governador Reinaldo Azambuja já declarou seu apoio a Jair Bolsonaro no mais legítimo ditado popular que “Quem chega primeiro, bebe água limpa”..

Sétima:

Arrumar o time para entrar em campo tocando bola e marcando gol é uma necessidade dos e Azambuja e Odilon, na disputa do segundo turno. Se a corrida fosse de Fórmula-1, seria possível dizer que Odilon já patinou na arrancada dando uma derrapada na curva. Se continuar assim vai acabar na ‘caixa de brita’ antes da reta final.

Oitava:

Aos poucos a imprensa vai desvendando os mistérios que rondam o deputado estadual campeão de votos nesta eleição o Capitão Contar. Ele teve orientações políticas de um craque nessa arte: O ex-deputado e ex-Conselheiro Cícero de Souza, de quem Contar foi genro.

Nona:

Jornalismo da Difusora/FM-101.9 contrata um dos grandes comentaristas e apresentadores do rádio: Sérgio Cruz, o “Pau na Mula”. Aguardem sua estreia. Agora sintam o calibre desse time: B. de Paula, Guilherme Filho, Sérgio Cruz, Julio Marcos (Brejinho) e o Grilo. Tá bom ou quer mais?

Décima:

Notícia sobre o patrimônio de deputados eleitos não passam de sensacionalismo barato. Primeiro que ter dinheiro não é pecado. Dependendo de como o patrimônio foi feito merece elogios. O do deputado Zé Teixeira, por exemplo: Seu patrimônio foi feito antes dele ter entrado na vida pública e mantido pela família. Uma das suas fazendas, se fosse vendida hoje, valeria perto de 200 milhões de reais, senão mais.

CHICOTADA DO DIA!

Marido que saiu candidato nesta eleição começou com muito ‘teretetê’ com a fogosa cabo eleitoral, também casada. A patroa desconfiada dos elogios e altos papos entre os dois nas madrugadas, além das viagenzinhas rápidas em campanha, resolveu botar no rastro dos dois um detetive particular, e pegou os dois num canavial. O pau comeu, o divórcio cantou e ele perdeu a eleição. É como diz motorista de Fenemê: “É pra chorar na rampa!”.

Meus amigos!

Carlos Naegele e Ezer Cáceres e funcionários do Midiamax; Dr. Valdir Custódio e sua eterna namorada Cris Bertolo que hoje comemoram 3 anos de excelente e próspera convivência; Delegada Dra. Maria de Lurdes Cano presidente da Acadepol; Dra. Regina Márcia Mota, presidente da Adepol; Presbítero Jericó Vieira de Matos; Dr. Gervásio de Oliveira, vice-presidente da OAB/MS; Dr. João Leite Schimidt, do PDT; Ver. Otávio Trad, que coordenou a vitoriosa campanha do deputado estadual Londres Machado.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários