As Dez Mais

Quinta-feira, 13 de setembro de 2018.

Primeira:

Continua preso o ex-secretário de Fazenda estadual Márcio Monteiro. Ele saiu de administrador de dois postos de gasolina em Jardim, virou deputado federal, trocou o cargo para ser secretário de Fazenda e dizem que enriqueceu da noite para o dia.

Segunda:

Embora o escândalo atinja o núcleo duro do atual governo, a corrupção na Secretaria de Fazenda sempre foi endêmica. Dizem que nos governos anteriores só conseguia ‘Regime Especial’ quem encostasse a barriga no balcão de negócios.

Terceira:

O “esquema” passou de ‘mão em mão’ até ser industrializado por Márcio Monteiro, que empafioso estandardizou o “esquema”. Foi aí que deu merda.

Quarta:

Com dinheiro que passou a jorrar Monteiro se mudou de um modesto apartamento de classe média para uma mansão no Dahma – I. Quando viu que o “esquema” começava dar errado, Monteiro pressionou para ser nomeado como Conselheiro do Tribunal de Contas a fim de se blindar.

Quinta:

A Polícia Federal ainda está tateando nas denúncias da JBS. Reinaldo Azambuja sequer foi ouvido. Ele acha que as prisões que aconteceram ontem foram exageradas, midiáticas e com finalidade política.

Sexta:

Reinaldo Azambuja ao falar ontem sobre a prisão do próprio filho, desabou. Aquele homem durão e inflexível beijou a lona, e nem poderia ser diferente. Foi triste vê-lo levar o filho para entregá-lo à Polícia Federal.

Sétima:

Se o ministro Félix Fischer tivesse ordenado a prisão ou o afastamento do Governador poderia ter causado um ‘caos econômico’ para nosso estado. Reinaldo poderia ter sido substituído por Rose Modesto, Junior Mochi ou pelo pelo Desembargador Divoncir Mahran, presidente do TJMS.

Oitava:

Não se sabe o tamanho do rombo político que as prisões de ontem fizeram em diversas candidaturas. Reinaldo terá que ser forte para resistir ao golpe. Dizem que tem recebido muitas solidariedades de pessoas simples da população. Ele continua candidato à reeleição e liderando as pesquisas.

Nona:

Os adversários de Azambuja apenas observam e evitam fazer comentários a respeito da operação Vostok de ontem. Não se sabe se as coisas vão progredir ou se todos os presos serão libertados em 5 dias. Adversários usam de cautela. Muitas coisas ainda poderão acontecer.

Décima:

Para a Polícia Federal a chave do enigma é o Polaco. Ele ensaiou uma delação premiada. Depois negociou com a quadrilha que comandava o esquema. Encheu os bolsos e sumiu do mapa. Mas com a Polícia Federal ninguém some. Ela é uma das mais bem aparelhadas do mundo. Esteja onde estiver, Polaco será preso. Podem apostar.

CHICOTADA DO DIA!

Dizem que na “Cela 17” a rotina é jogar buraco, truco, canastra, pôquer e apostar em dias melhores. Comentava-se ontem na ‘dezessete’ que a lotação está esgotada. Se chegasse mais alguém teria que dormir no chão. Como dizia a Tia Laura: “O mundo gira, a Luzitana roda e a vida continua com muitos encontros, embora haja tantos desencontros pela vida”.

MEUS AMIGOS!

Sílvio Pitu; Sérgio Cruz o “Pau na Mula”; Rodolfo Holosback; Prof. Carlos Kuntzel, do TJMS; Dr. Adalberto Siufi; Cel. Garcia; Dra. Keyla Falcão; Batata; Dr. Valdir Custódio; Caburé, presidente do Sindicato dos Mototaxistas. ANIVERSARIANTES DO DIA: Nossa querida amiga Pastora, Jornalista e empresária Daniele Silva, de Aquidauana; Dr. Keller Falcão, da Polícia Civil; Dr. Natal Baglione Barros; D. Tarsila Passarelli e Roque Fachini Filho.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários