As Dez Mais

Quarta-feira, 06 de junho de 2018.

Primeira:

O pai do deputado federal Elizeu Dionízio, espalhou nas redes sociais que seu filho está sendo atacado injustamente por um policial civil e pediu orações aos seus fiéis. Mandou que: “Orem, mas façam selfie para comprovar que estão orando”. Coisa de aiatolá.

Segunda:

Elizeu Dionízio é a ‘bola da vez’ nas redes sociais. Todas postagens que tenta defende-lo dos ataques estão sendo respondidos com “emoticons” que vomitam uma gosma ‘verde’ mostrando o quando Elizeu se tornou indesejável aos olhos dos internautas.

Terceira:

O pré-candidato a governador André Puccinelli (MDB) está hoje em Brasília com 25 prefeitos. Está acompanhado pela deputada federal Tereza Cristina e visitando ministérios atrás de projetos para os municípios. Tem gente que não foi, mas que teve muita vontade de ir.

Quarta:

A Câmara Municipal está pressionada pelo Ministério Público. Uma promotora resolveu meter o bedelho no Plano Diretor atrasando a aprovação do projeto. Esses absurdos mostram que tem promotor querendo legislar e esquecendo que não tem votos pra isso.

Quinta:

O ministro mais detestado desta República, Carlos Marun (MDB), acusado de usar e abusar dos aviões da FAB, perdeu uma excelente oportunidade de ter ficado quieto, ao criticar o número de vereadores da nossa Câmara. Marun está considerado uma ave de mau-agouro pela vereança.

Sexta:

No Tocantins a ex-ministra Kátia Abreu era a primeira nas pesquisas como candidata a governadora. Bastou que Lula escrevesse pra ela uma ‘carta de apoio’ que foi lida pela senadora Gleisi Hoffmann e tornada pública, para que a candidata murchasse da noite pro dia. Ela acabou sendo a última em número de votos.

Sétima:

O DEM é a noiva da vez. Todo mundo está querendo casar com o partido, mas as coisas parecem estar dando uma guinada para as bandas do MDB. Internamente o partido vai “rachar” porque Zé Teixeira e Barbosinha já dizem abertamente que vão com Azambuja.

Oitava:

O Ministério Público deverá investigar “sete” contratos firmados no ano passado entre a administração estadual com a H2L. Firmados no apagar das luzes de 2017, promotores vão verificar se as licitações não foram feitas sob medida para a empresa ganhar os contratos.

Nona:

Falando em H2L, a empresa também está sendo investigada na “Lama Asfáltica” e seu proprietário foi preso numa operação do GAECO por porte ilegal de arma. Dizem que, tem gente de “olho” noutra licitação da H2L com o Metrô de São Paulo. Estamos de olho.

Décima:

O problema do povo brasileiro é que os preços caem e beneficiam apenas as empresas, sem nunca chegar aos consumidores. A gasolina teve redução de 2,25% nas refinarias, mas o desconto ainda não chegou às bombas. O diesel já está 46 centavos mais barato, mas ninguém viu isso nas bombas. As passagens de coletivos deveriam cair de preço, mas o Consórcio Guaicurús disse que a vantagem do diesel mais barato vai ficar quardada no caixa.

MEUS AMIGOS:

Edil Albuquerque, Castelo e D. Laura, José Luiz Monteiro, nosso ouvinte em Jaú-SP e Hugo Sala em Cuiabá-MT, nossos ouvintes pela RadiosNet. Aniversariantes do dia: Habib Rezek Jr, Pastor Reginaldo e Sérgio Rezek Tannous.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuu

Comentários

Comentários