As Dez Mais

Quarta-feira, 12 de dezembro de 2018.

Primeira:

O Ministério Público deverá verificar em quais condições a KND, da empresária Karina Alves de Almeida, presa pela ‘Operação Cifra Negra’, ganhava licitações na Câmara de Terenos onde seu pai é vereador e chegou a presidir aquele Legislativo. Os “negócios” nebulosos da KND sobreviveu aos presidentes Saci – pai da empresária -, Caco, Leandro Caramalac e Silvio Brites. Tem carne debaixo desse angu.

Segunda:

Karina Alves de Almeida, presa na Operação ‘Cifra Negra’ do Ministério Público em Dourados, está em prisão domiciliar. Ela foi mãe de gêmeos. Dizem que os negócios nebulosos da KND se estendem da Câmara de Dourados à Câmara e Prefeitura de Terenos. Dizem mais: Se o Gaeco baixar por lá, que leve um ônibus porque dez camburões é pouco.

Terceira:

Moradores, pais de alunos e professores da Escola amarelinha/Colégio Yellow, localizada na Av. Alberto de Araújo Arruda com a Hugo Pereira do Vale, na Mata do Jacinto, pedem com urgência um redutor de velocidade. As batidas são constantes ocasionando medo e levando perigo à população e estudantes.

Quarta:

O cruzamento da Alberto de Araújo Arruda com a Hugo pereira do Vale, na Mata do Jacinto, é uma temeridade. Domingo um pavoroso acidente envolveu dois carros e uma moto. Um dos ocupantes da moto ficou debaixo de um dos carros. Alô Agetran… Socorro!.

Quinta:

O aumento salarial dos vereadores pegou muito mal perante a população, ainda mais com um vereador delegado ameaçando de prender quem estivesse protestando. Esse é o tipo de conduta que faz virar fumaça qualquer boa reputação política.

Sexta:

O prefeito Marquinhos Trad foi mais esperto. Manda dizer que qualquer aumento dado pela Câmara para ele e seus secretários será vetado. Marcos não admite aumento acima da inflação.

Sétima:

A Operação Ross, feita ontem pela Polícia Federal, mirou aqui no estado no ex-tesoureiro do PTB, advogado Sérgio Magno Gomes Louzada. Ele sofreu busca e apreensão na sua casa e no escritório, e dizem que “isso” é só o começo.

Oitava:

A empresa aérea Avianca está “abrindo o bico”. Ela pediu recuperação judicial. Virou temeridade adquirir passagem dessa empresa que poderá não sair do chão a qualquer momento.

Nona:

A Justiça “encheu o rabo” dos oficiais da Polícia Militar envolvidos com contrabando de cigarros. A média de condenação foi de 7 anos. Isso nos leva à presumir que todos os condenados serão excluídos da corporação. Se queriam ser bandidos, agora a porta está aberta.

Décima:

Já diplomaram o presidente eleito e a Justiça eleitoral não tem mais razão para continuar existindo porque eleição novamente só em 2020 para prefeitos e vereadores. Discute-se o fato de que essa justiça tinha que ser dissolvida para voltar a se reunir apenas no ano eleitoral. Comenta-se a falta de necessidade em mantê-la. É a justiça “jabuticaba” que sustenta 35.371 servidores sem necessidade e que come R$ 5,5 bilhões do país.

CHICOTADA DO DIA!.

Iran Coelho das Neves assumiu a presidência do TCE-MS. O órgão não passa de um depósito de velhos políticos aposentados sem qualquer necessidade efetiva. O TCE é semelhante à essas “picapezinhas” que vendem por ai: ninguém sabe pra que serve.

Meus amigos:

Dr. Djalma assessor do Ver. Loester Nunes; Dr. Rio de Oliveira Luiz, em Rochedo; Dra. Keyla Pimentel e seu esposo Valter; Meu amigo Rocha, do Restaurante Honk Kong; Sr. Ivan e D. Rosângela, da Mercearia Macaúba, do Estrela D’Alva; Dr. Rubens Clayton; Fernando da Anunciação, da Feserp que está em Brasília hoje lutando pela derrubada do veto nº 20;

Aniversariantes do dia!

Deputada estadual Grazielle Machado; José Ricardo Dib e Márcia Rolon.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuui.

 

Comentários

Comentários