AS ‘DEZ’ MAIS

Segunda-feira, 27 de junho de 2016.

1ª)

Deputado federal Carlos Marun lançou hoje em meu programa a campanha ‘Volta André’, que faz um apelo ao ex-governador andré Puccinelli (PMDB) para sair candidato a prefeito de Campo Grande para fazer a cidade voltar aos trilhos do progresso e do desenvolvimento.

2ª)

Luiz Pedro Guimarães confirmou que é pré-candidato a prefeito em Campo Grande pelo PROS. Não está preocupado se vai ganhar ou não, mas quer aproveitar a oportunidade para dizer as suas verdades. O moço promete botar fogo na política.

3ª)

Correio do Estado de hoje denunciando que o GAECO blindou o ex-procurador Carlos Zeolla, cuja prisão havia sido decretada dia 7 de abril e que só foi preso na sexta-feira passada. A blindagem do procurador bandido foi negada pelo órgão, mas como dizia minha saudosa Tia Laura “Os gambás se cheiram”.

4ª)

De tão revoltados com a tocha olímpica, duas pessoas tentaram apagá-la. Um deles, lá de Maracajú, foi preso e teve que pagar fiança de ‘mil reais’ pra sair da cadeia. O campo-grandense, revoltado com os buracos, recebeu a tocha com indiferença.

5ª)

Quem chegou hoje chateadíssimo na prefeitura foi o reconduzido Alcides Bernal. Ele havia “convocado” os servidores para ir às ruas prestigiar a tocha, mas ninguém compareceu. Esse é o clima que Bernal vai enfrentar nas eleições, isto, se ele permanecer até lá no cargo.

6ª)

Semana começa com a Câmara Municipal tendo parecer de seus procuradores jurídicos qual o melhor caminho a ser tomado em relação às improbidades cometidas pelo reconduzido. Fala-se que o caminho da cassação é o mais curto. Se ela for a plenário serão 27 votos a dois.

7ª)

O Conselho Nacional do ministério Público vai receber denúncia do uso indevido do GAECO contra jornalistas desta Capital. A farta documentação está sendo coletada e a cobra promete fumar. Quem está denunciando diz que o órgão está sendo transformado num arremedo de DOI-CODI em plena democracia para prestar favor a pessoas influentes.

8ª)

Ve3nder veículo em Campo Grande virou tarefa de sorte. Com a economia aos frangalhos ninguém compra e ninguém vende. As coisas estão travadas. Nem facilitando ao máximo os proprietários de revendas conseguem se livrar dos estoques. A média de demissões no setor é de 5 pessoas por dia.

9ª)

Não se sabe onde a SESAU está enfiando as verbas que estão vindo do Ministério da Saúde. Semana passada chegou R$ 1,6 milhão para a compra de remédios que fazem parte da lista de assistência médica do SUS, e os postos e UPAS estão desabastecidos. Remédios básicos na SESAU, nem pra remédio.

10ª)

A Petrobrás que no passado era a grande patrocinadora das festas juninas no nordeste e noutras regiões, mandou cortar todos os patrocínios. A estatal está tão quebrada e cheia de problemas que não quer nem ouvir falar em ‘quadrilha’. Como dizia o Tio Pedro: “Cão mordido por cobra, tem medo de lingüiça”.

amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários