As Dez Mais

Quinta-feira, 4 de outubro de 2018.

Primeira:

Alcides Bernal está fora da eleição. Foi cassado ontem pelo TSE por 5 a 2. Em 2016 Bernal concorreu a eleição mesmo estando cassado. Ele conseguiu liminar e obteve 111 mil votos. A liminar conseguida não era válida para 2018. De agora em diante Bernal ficará 8 anos inelegível e não poderá ocupar nenhum cargo público. Pra ele o jogo acabou.

Segunda:

A chuva de ontem atrapalhou a volta do campo-grandense pra casa. Inundações, volta da buraqueira, carros boiando, casas inundadas. O teto do Shopping Campo Grande desabou. Na Santa Casa, das 16 salas cirúrgicas só 11 estão funcionando devido o aguaceiro.

Terceira:

Manhã de intenso movimento na FM-101.9. Por lá estiveram: O Tatão, candidato a deputado federal do PTB; O vereador e candidato a estadual Junior Longo, do PSB; O candidato a senador Delcídio do Amaral (PTC) e o candidato a senador Marcelo Migliolli (PSDB).

Quarta:

A população gostou de ver a eficiência da Secretaria de Obras da Prefeitura de Campo Grande. Tão logo as águas baixaram, equipes entraram fazendo limpeza e inventariando os estragos que já estão sendo reparados. O prefeito Marquinhos Trad está de parabéns.

Quinta:

O PSDB prepara um ‘sprint’ para fechar a campanha em 1º turno. Azambuja passou por duros questionamentos respondendo a todos satisfatoriamente, ganhando o direito de governar o estado por mais 4 anos para completar seu plano de governo. Há um sentimento quanto a isso, afinal, pra que adiar a votação deixando o estado parado por causa de um improvável 2º turno?

Sexta:

A liderança de Jair Bolsonaro que segundo o Ibope voltou a crescer e está com 32%, derrubou o dólar que havia batido à casa dos R$ 4,50. É hoje o 3º dia de queda do dólar e com a Bolsa fechando em alta. Haddad – o candidato petista – perdeu força chegando a 23%.

Sétima:

Pelas contas do Ibope e do Datafolha, Jair Bolsonaro (PSL) já teria 48 milhões de votos, estando a 2 pontos dos 34% para sonhar com a vitória no 1º turno. Seria necessário 32% de abstenções, somada a brancos e nulos. Ao bater na casa dos 34% Bolsonaro estaria com 50 milhões de votos. As abstenções em 32%, significaria 47 milhões de votos.

Oitava:

As pesquisas Ibope e Datafolha trabalham com base nas abstenções da campanha presidencial de 2014 que foi de 29,2%. Em 1998 as abstenções foram de 38%. A menor taxa de abstenção foi em 1989: 18,36%, que representaram na época 27 milhões de votos.

Nona:

Caminhada de Neldo Peters (MDB) na Capital e no Interior foi proveitosa. Com apoio de vários empresários, o candidato considerado pelas eleitoras o galã desta eleição está feliz com os resultados positivos colhidos pelas suas andanças. Peters é candidato a deputado estadual e líder da Juventude emedebista.

Décima:

Enquanto isso, em Terenos dizem que os votos estão sendo arrematados entre 50 e 100 reais. A compração de votos está solta. Tem candidatos se dando bem na bandalheira dessa cidade que tem a venda de votos mais honesta de todo o País: vendem e entregam. Falando em votos, o candidato a deputado federal Beto pereira (PSDB) deverá ser o mais votado por lá.

CHICOTADA DO DIA!

Quem compra o seu voto, no fundo tem um profundo desprezo por você. Essa é a forma do político interessado no poder pessoal e não no bem-estar das pessoas. Pior é que esse tipo de transgressão eleitoral permanece mais viva que nunca. Denunciar às autoridades é um meio seguro e necessário à democracia. No fundo a compra de votos se dá com dinheiro roubado do próprio povo. Eleitor inteligente pega a grana e não vota. Político enganado, se chiar vai pra cadeia.

Meus amigos!

Luiz Eduardo Costa, da Semadur; Paulo Alvares, da Usimix; Cleyton Franco, da Funsat; Ex-vereador Flávio Cesar; Vitor Eugênio, o Tatão; Pastoras Cleusa, Daniele e Márcia; Andréia, Jornalista e Assessora do Dr. Loester; Empresário, Publicitário e Jornalista Wilson Morales; Carlos Coimbra, Secretário de Saúde do Estado e Marcelo Vilela secretário de Saúde do Município; Mineirinho da Seinfra; Engenheiro e candidato ao senado Marcelo Migliolli.

Aniversariantes do dia!

Sofia Maciel Chaves Moreira; Dra Elizabeth de Albuquerque Furlani e a jovem Lássara Regina Lessonier.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários