As ‘dez’ mais

Segunda-feira, 11 de julho de 2016.

1ª)

A Câmara de Vereadores achou estranho a desculpa da assessoria do suplente de deputado federal Elizeu Dionízio (PSDB), dizer que “o convite para ele falar sobre o relatório que fez sobre a cassação de Alcides Bernal foi apenas de boca”. Na sessão de amanhã, os vereadores irão provar que enviaram convite oficial e aprovado por 28 dos 29 vereadores em plenário.

2ª)

Dizem que a desculpa para não ir à Câmara falar sobre algo tão importante queimou o filme de Elizeu Dionízio sem a menor necessidade. Outros dizem que ele fugiu do assunto apenas por que foi “esquecido” no relatório final da malfadada ‘Coffee-Break’, e seria essa uma forma de tentar evitar o embate, no mais legítimo “Quem não é visto, não é lembrado”.

3ª)

Com a população colocando figuras políticas ‘pra correr’, ainda mais com a conturbação do ambiente político bem arquitetado pela turminha do mal, da qual dizem que Bernal é uma espécie de Sumo Sacerdote, vereadores estão evitando ir às periferias para trabalhar a reeleição. Quem está levando vantagem são os pré-candidatos que nunca se meteram em política.

4ª)

A pesquisa DataMAX registrada no TRE/MS, mapeou os ‘quatro’ pré-candidatos mais rejeitados pelo nosso eleitorado. Pela ordem do mais rejeitado para o menos estão: André Puccinelli (PMDB), Alcides Bernal (PP), Marcos Alex (PT) e Dagoberto Nogueira (PDT).

5ª)

Outro dado importante da pesquisa DATAMAX: Marquinhos Trad (PSD) venceria em segundo turno qualquer um dos seus concorrentes. De André Puccinelli (PMDB) a Alcides Bernal (PP).

6ª)

Tiraram 410 policiais da fronteira para reforçar a segurança dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Escancararam a porta para a entrada de armas, drogas e saída de carros roubados. O Brasil com essas olimpíadas está igual àquelas cobertinhas ‘seca poço’: Cobre a cara e descobre os pés.

7ª)

Pela primeira vez em 20 anos o PMDB ficou de ‘bunda de fora’ numa eleição nesta Capital. O partido não tem candidato a prefeito. O ‘cacicão’ do partido ‘tirou o time de campo’. O PMDB poderá encolher significativamente a sua bancada na Câmara Municipal em 2017.

8ª)

Ficou para quarta-feira a escolha do próximo presidente da Câmara Federal. Não será na terça, como queriam os aliados de Cunha; nem na quinta como queria o Waldir Maranhão. Nesta semana o Senado deverá votar a lei que autoriza a exploração de cassinos, bingos, jogo-do-bicho e roletas no País.

9ª)

Só 18 senadores estariam dispostos a votar contra o ‘impeachment’ da Dilma. As contas é do ministro Elizeu Padilha, da Casa Civil, que acertou em cheio na primeira votação. Segundo ele, agora serão 61 votos contra 18. Uma goleada.

10ª)

Tirar a Guarda Municipal das rondas para fazer segurança na festa julhina da REME, no Parque de Exposição Laucídio Coelho, foi primariedade cometida pelo prefeito reconduzido. A ladrãozada fez a festa no final de semana sem ser importunada. Roubaram até de ‘carriola’. Hoje teve Ceinf que nem abriu porque roubaram de televisão a merenda. Quando alertei sobre o que poderia acontecer eles acharam graça. Está aí o resultado.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuuui

Comentários

Comentários