Vereador da Capital é acusado de assédio sexual

Foto: Câmara de CG

O Vereador da Capital Eduardo Romero (REDE) é acusado de abuso sexual de um garoto de 13 anos ocorrido em novembro de 2017. O caso tramita em segredo de Justiça. Os pais da vítima afirmaram que o parlamentar teria confessado o delito, justificando que estaria sob o efeito de entorpecentes. Contundo em nota Romero negou o crime e classificou a denúncia como “falsa e indevida”. O crime teria ocorrido na casa do parlamentar quando ele foi na companhia do Tio ao local fazer uma reforma. A Depac Piratininga registrou o caso.

Nota de esclarecimento

Quanto a acusação que está circulando nas redes sociais e imprensa, esclareço:Trata-se de uma acusação totalmente falsa e indevida. Estar na política te transforma em inimigo de muita gente, e não medem esforços para prejudicar e tirar de cena. A justiça está fazendo seu trabalho e em breve teremos as respostas. Confio na Justiça e em Deus, e tenho a consciência tranquila. Mas deixo o questionamento: como um processo sigiloso torna-se público gerando prejuízos incalculáveis, antes mesmo da decisão da própria Justiça? Absurdo.
Eduardo Romero

Comentários

Comentários