União entre Governo e dirigentes de clubes quer resgatar futebol sul-mato-grossense

Foto: Edemir Rodrigues

 O Governo do Estado reuniu na quarta-feira (6.11), dirigentes de times estaduais de Mato Grosso do Sul e um representante da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) com objetivo de elaborar um projeto para o resgate do futebol sul-mato-grossense.

“Para que o nosso futebol se fortaleça é preciso que todos caminhem na mesma direção. A volta do Morenão e o retorno dos grandes clássicos terá sim, que passar por um projeto de resgate do futebol sul-mato-grossense, com a união de todos os clubes e a federação”, destacou o secretário Especial do Governo do Estado, Carlos Alberto de Assis. “Nosso Estado é celeiro”, reforçou o diretor presidente da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Marcelo Miranda.

O representante da CBF, Diogo Cristiano Netto, apresentou os projetos desenvolvidos pela instituição no âmbito nacional, e destacou a possibilidade de implantação de algum deles em Mato Grosso do Sul. “A CBF está disposta a vir ajudar no desenvolvimento do futebol no Estado”, declarou o gerente de sustentabilidade e responsabilidade social da instituição.

Esse foi o segundo encontro entre Governo e dirigentes de clubes, com objetivo de debater ideias e elaborar junto aos clubes estaduais estratégias para fortalecer as categorias de base para o Campeonato Estadual de 2020.

No mesmo dia, foi realizada a entrega oficial do projeto de adequação do Estádio Morenão, estabelecendo um cronograma de prioridades e etapas, além da primeira intervenção a ser executada em caráter emergencial com previsão de conclusão para o mês de janeiro.

O encontro ocorreu no gabinete do secretário especial do Governo do Estado, Carlos Aberto de Assis. Além do presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul, Francisco Cezário de Oliveira, participaram do encontro: Marcelo Miranda, diretor presidente da Fundesporte; Diogo Cristiano Netto, Gerente de Sustentabilidade e Responsabilidade Social da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Joao Garcia Ferreira, presidente do Aquidauanense; Augusto Cezar Hignholi, diretor do Costa Rica Esporte Clube; Aparecido José Damasceno, presidente do Maracajú Atlético Clube; Geziel da Silva Marques, vice-presidente do Aguia Negra; Marlon Tony Brandt, vice-presidente do Esporte Clube Comercial; os vice-presidentes da Federação de Futebol de MS; Jamiro Rodrigues, e Marcos Tavares.

Comentários

Comentários