Terceira vítima do rompimento de barragens de rejeitos em Mariana é identificada

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou, no início da noite de ontem (9), a identificação da terceira vítima do rompimento de duas barragens da mineradora Samarco, no distrito de Bento Rodrigues, na zona rural de Mariana (MG).

Valdemir Aparecido Leandro, 48 anos, foi reconhecido pela família. Ele era funcionário da Geocontrole, empresa que prestava serviços à Samarco.

Com a confirmação, seguem desaparecidas 24 pessoas, sendo 11 funcionários e 13 moradores, entre eles, cinco crianças.

Na tarde desta segunda-feira, mais um corpo foi encontrado no município de Barra Longa, a 70 quilômetros de Mariana.

Ainda não há confirmação de que a morte tenha relação com o rompimento das barragens. Segundo o Corpo de Bombeiros, 612 pessoas estão desabrigas. São 162 famílias hospedadas em hotéis de Mariana, de acordo com a corporação.

Na quinta-feira (5), duas das barragens se romperam no subdistrito de Bento Rodrigues e criaram um tsunami de lama que destruiu centenas de casas, arrastou carros e caminhões. A lama se estendeu por diversos municípios de Minas Gerais e já chega ao Espirito Santo.(Agência Brasil)

Comentários

Comentários