Setembro Amarelo: Dr. Sami defende políticas públicas efetivas para prevenção ao suicídio

Campo Grande é a segunda Capital do País onde ocorrem mais suicídios. O dado alarmante foi apresentado pelo médico psiquiatra José Carlos Rosa Pires, durante uso da tribuna na Câmara Municipal de Campo Grande nesta terça-feira (11).

De acordo com o especialista, trata-se de um problema de saúde pública e entre as principais vítimas estão os jovens entre 15 e 25 anos, faixa etária onde o suicídio é a segunda principal causa de morte e o diálogo é a melhor maneira de prevenção. Ainda nos dados epidemiológicos, o Brasil é o oitavo no mundo nesses índices. “Há muitos mitos sobre essa questão. A abordagem não deve ser hierárquica ou religiosa. Nem todo suicida é depressivo, mas há uma relação forte. “Talvez eu possa lhe ajudar de alguma maneira – essa frase pode mudar a postura e a pessoa vai perceber que há quem o queira ouvir”, explicou o médico que esclareceu ainda que a maioria das vítimas tem vida ativa, trabalham e estudam.

Atuando na saúde pública há 30 anos, o vereador Dr. Wilson Sami (MDB) destacou a urgência para que medidas sejam tomadas visando a prevenção deste problema. “Realmente o suicídio é um problema de saúde pública e é terrível saber que nossa cidade é a segunda capital em índices desse problema. Defendo a atuação de equipe multidiscliplinar nas Unidades de Saúde, iniciativa que inclui médico, enfermeiro, psicólogo e nutricionista, mas isso não foi implementado. Não há médicos, não há profissionais suficientes nos postos para este, assim como outros tipos de atendimento. Precisamos de políticas públicas efetivas e estamos trabalhando por isso”, defendeu Dr. Sami.

Comentários

Comentários