Sanesul assume abastecimento em Nova Casa Verde e investe R$ 2,8 milhões para que moradores recebam água tratada

O distrito vai passar a ter água tratada, o que significa mais saúde e qualidade de vida para todos

Foram realizadas 476 visitas domiciliares

A Sanesul assumiu o sistema de distribuição e abastecimento de água tratada no distrito de Nova Casa Verde e, por essa razão, funcionários da Empresa realizaram mobilização social durante o mês de junho para explicar a implantação do novo sistema e como será a cobrança da conta de água. O distrito vai passar a ter água tratada, o que significa mais saúde e qualidade de vida para todos.

Ao assumir o abastecimento de água do distrito, a Sanesul está realizando uma série de melhorias. Estão em fase final de acabamento a construção de um reservatório apoiado com capacidade para armazenar 300 mil litros de água e um elevado, cuja capacidade será de 150 mil litros, a implantação de 22.678 metros de rede de distribuição e 1.125 ligações domiciliares, além da ativação de mais um poço, construção de uma estação elevatória, abrigo de cloração e adequação dos poços existentes. O investimento é de R$ 2.825.937,71, recursos próprios da Sanesul.

Antes, o abastecimento em Nova Casa Verde era realizado com instalações hidráulicas precárias, apenas três poços administrados pela Associação de Moradores, sem tratamento e sem pressão, fazendo com que a água chegasse fraca na torneira dos moradores. Além disso, a cobrança da taxa de água era realizada por meio de uma taxa fixa, sem distinção de consumo. Quando o novo sistema entrar em operação, água será tratada será cobrada de acordo com o consumo de cada unidade, medido através de hidrômetros.

A mobilização foi realizada entre os dias 07 e 16 de junho pelas assistentes sociais da Gerência de Meio Ambiente Elizabeth Pentagna Bruno, Odila Velasquez e Vera Lúcia de Figueiredo, além do supervisor de unidade Marcelo Machado e do engenheiro Gilvan Fonseca da Silva. Foram realizadas visitas aos poços e área de reservação, visitas domiciliares, reunião com os moradores e ações nas escolas.

Ao todo, foram realizadas 476 visitas domiciliares. Durante as visitas, foram entregues materiais educativos com orientações a respeito do sistema de abastecimento de água e sobre a futura cobrança.

As ações nas escolas Luiz Claudio Josué e Luiz Carlos Sampaio foram realizadas nos dias 07, 08 e 15 de junho, com alunos do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. Foram ministradas palestras, foram transmitidos filmes e distribuídas cartilhas educativas para 580 alunos.

Comentários

Comentários