Sancionada lei que autoriza criação do Centro Municipal de Interpretação de Libras de Campo Grande

Foto Divulgação

Foi sancionada nesta sexta-feira (29), a lei que autoriza a criação do Centro Municipal de Interpretação de Libras de Campo Grande (CMILCG). A Lei Municipal n. 6.341/2019 foi publicada no Diário Oficial do Município desta sexta-feira. O Projeto de Lei n. 9.553/19, apresentado pelo vereador Otávio Trad (PTB) e aprovado por unanimidade no dia 31 de outubro deste ano.

A ideia de criar uma central de interpretação de Libras surgiu para atender uma demanda da comunidade surda de Campo Grande apresentada pelo presidente da Associação de Famílias, Amigos, Profissionais e Pessoas Surdas de Mato Grosso do Sul (AFAPSMS), Adriano Gianotto. Conforme o projeto, o CMILCG terá como objetivo facilitar a comunicação entre as pessoas surdas ou com deficiência auditiva e os servidores municipais que atuam, diretamente, com o atendimento ao cidadão.

O atendimento na central será feito com o auxílio do intérprete de Libras, que irá intermediar o diálogo entre surdos e pessoas com deficiência auditiva e o servidor municipal por meio de transmissão de vídeo ao vivo. Também haverá a disponibilidade de solicitar o acompanhamento do intérprete de Libras mediante agendamento.

Para o vereador, a criação da central é uma maneira eficaz de garantir à comunidade surda acesso aos serviços públicos no âmbito municipal. “A sanção desta lei, elaborada de forma coletiva e com participação ativa da comunidade surda, é uma grande avanço para Campo Grande. Hoje, existem aproximadamente cinco mil pessoas surdas ou com deficiência auditiva em nosso Município.

“Abertura da central vai garantir a acessibilidade para comunidade surda o que é uma luta de muitos anos, viabiliza que o surdo tenha acesso aos serviços públicos com comunicação adequada”, explica Adriano.

Comentários

Comentários