Projeto propõe inclusão de pessoas com Síndrome de Down

Projeto que começou a tramitar na Câmara de Vereadores de Campo Grande nessa semana propõe a inclusão no mercado de pessoas portadoras da Síndrome de Down. De autoria do vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB), o projeto Down Eficiente estabelece que o Poder Executivo possa criar parcerias no sentido de oferecer cursos e oficinas, no sentido de buscar a qualificação e o aprimoramento profissional, bem como para facilitar as aptidões de cada um. A preparação e qualificação também servirão para aperfeiçoar a convivência e proporcionar condições que favoreçam o desenvolvimento social e profissional. Durante a sessão na Câmara de Vereadores nesta terça-feira, 22 de março, a assistente social da Escola de Desenvolvimento Especial “Juliano Fernandes Varela”, Janaína Batista dos Santos, que fez uso da Tribuna para falar sobre o projeto. O convite foi feito pelo vereador Vanderlei Cabeludo, e na tribuna a assistente social destacou a importância da inclusão e capacitação dos portadores de Síndrome de Down para atuarem no mercado de trabalho em Campo Grande. “Sou responsável pelo mercado de trabalho da escola. Muitos alunos já estão trabalhando. Isso é muito importante para o desenvolvimento deles, para terem sua autonomia, sua independência. Todo ser humano precisa disso para sua sobrevivência. Fazemos a qualificação, encaminhamento para emprego e acompanhamento. Eles são eficientes, são capazes de trabalhar. Quero pedir que os empresários dêem oportunidade para eles, eles merecem. Buscamos oportunidades para inclusão dos meus alunos”, afirmou Janaina. Para Vanderlei Cabeludo, autor do projeto, “a finalidade é o ajustamento de comportamento e integração nas diferentes áreas sociais, preparando o aluno para as diversas situações de trabalho. Desde antes de conquistar meu mandato pelo voto dos campo-grandenses que acompanho e apoio o trabalho da Escola Juliano Varela, e posso afirmar que se trata de algo encantador, à medida que acolhe essa gente mais que especial de forma amorosa, ao mesmo tempo que os ensina a viver com dignidade e de forma inclusiva.”

Comentários

Comentários