Problema recorrente, elevador de central da prefeitura continua estragado

“O elevador aqui faz tempo que está desse jeito, hoje tem um funcionando”, disse a office-girl Ana Alzira Albuquerque, 26 anos, que frequentemente busca serviços na Central do Cidadão em Campo Grande.

Com quatro andares o prédio dispõe de dois elevadores, mas na tarde desta sexta-feira (27) apenas um funcionava. No outro constava uma placa indicativa de que está em manutenção.

Em novembro do ano passado o Campo Grande News esteve no local e constatou na visita do dia 9 que os dois elevadores não funcionavam. No dia 23 a reportagem voltou à central e apenas um elevador estava em funcionamento.

Atendimento – Para quem precisou dos serviços da central nesta tarde, o atendimento melhorou. “Talvez esteja mais rápido por causa da época do ano, mas mês que vem começa a vencer alvará e ai pode ficar mais difícil para esse tipo de atendimento”, complementou Ana Alzira Albuquerque.

A dona de casa, Graciela Cristina Anastácio, 29 anos, contou que foi buscar informações sobreIPTU. “O atendimento está mais rápido”, disse. A amiga dela, professora CintiaElizabeth Romeiro Rocha, 30 anos, também foi ao local para buscar informações sobre o IPTU e considerou rápido o atendimento. Esta tarde 17 guichês de atendimento estavam vagos. A reportagem esteve no local às 13h50.

A Central de Atendimento ao Cidadão presta atendimento a determinados setores de secretarias como Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e Semad (Secretaria Municipal de Administração).

Além do atendimento de IPTU, o órgão coordena pessoal, cargos, funções, empregos, materiais, bens patrimoniais e serviços dos órgãos e entidades da Prefeitura de Campo Grande.

Questionada sobre a situação do elevador, a prefeitura respondeu, via assessoria de imprensa, que um deles está funcionando e o outra aguarda chegar a peça para ser colocado em funcionamento. O horário de atendimento é das 8 às 16 horas e quanto aos guichês, a prefeitura assegurou que há em número suficiente para atender ao público, mas não confirmou quantos são.

Fonte: Campo Grande News

Comentários

Comentários