PF prende vereador e familiares suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas em MS

Durante a “Operação Matterello” realizada pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira (2) dez pessoas foram presas, incluindo um vereador de Aral Moreira e quatro pessoas da família dele em Ponta Porã, no interior do Estado. De acordo com a PF, essas pessoas chefiavam o esquema de distribuição de droga na região, sendo “barões do tráfico” na fronteira. Até o momento 20 dos 31 mandados de prisão já foram cumpridas.

Ainda conforme a PF, a família do parlamentar atuava como empresas de fachada e compra de cavalos de raça. O vereador não chefiava a quadrilha, mas fazia parte do esquema de tráfico de drogas. A organização criminosa atuava no tráfico de drogas em cinco cidades de Mato Grosso do Sul. Em MS, o  grupo atuava em Ponta Porã, Aral Moreira, Dourados, Campo Grande, Dois Irmãos do Buriti, além de outras cidades do País.

Durante as investigações foram apreendidas quatro toneladas de maconha e dois mil e setecentos quilos de cocaína. A Polícia Federal cumpre de prisão preventiva em cinco estados brasileiros, com a apreensão de mais de cinquenta veículos. Em Mato Grosso do Sul 120 policiais federais participam da ação.

Operação foi denominada Matterello, por se tratar de um instrumento utilizado para amassar massas em italiano, vulgarmente conhecido como “rolo”. A ideia é que a operação atue da mesma forma que o instrumento quanto à atividade de tráfico da organização criminosa. MS Notícias

Comentários

Comentários