Pesquisador estuda uso de plástico na retina

Uma parceria entre a Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos e o Politecnico di Milano está proporcionando descobertas que, no futuro, poderão beneficiar pacientes com doenças degenerativas na retina. Os pesquisadores descobriram que o polímero politiofeno, usado em placas solares, funciona também na água e em olhos de animais.

Segundo Paulo Barbeitas Miranda, professor do Instituto de Física de São Carlos, afirma que a princípio, os pesquisadores analisaram a absorção da luz e a comunicação com os neurônios, “os cabos elétricos do nosso corpo”.

Comentários

Comentários