Pesquisa sugere que 30{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} dos adultos tenham esteatose

Trata-se da doença hepática mais prevalente em todo o mundo.

fígado 4Maior órgão maciço do organismo, o fígado é a “central elétrica do corpo”. Entre suas mais de 500 funções, está a importante tarefa de receber nutrientes do intestino e devolver ao sangue o que é produzido pelas células.

Existem várias doenças relacionadas a este órgão, agudas ou crônicas. O álcool é, sim, a mais conhecida e principal causa de lesões hepáticas, que evoluem para cirroses e, dessas, para a necessidade de transplante.

Mas, para quem pensa que esse é o único vilão do fígado, vai o alerta: é preciso ter atenção com a hepatite e com doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA).

Pesquisa recente sugere que 30{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} dos adultos tenham esteatose, doença hepática mais prevalente em todo o mundo.

“O número é tão alarmante, que a Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH) acaba de definir um consenso nacional sobre a doença.

Trata-se de uma epidemia mundial. Precisamos chamar atenção, porque é uma doença silenciosa, que não causa sintomas”, alerta o presidente da SBH, Edison Roberto Parise.

Ela se caracteriza pelo acúmulo de gordura no interior das células do fígado e pode ser causada por vários fatores, como hepatites, abuso de álcool e uso de medicamentos, mas a causa mais importante é um problema pouco conhecido: a doença hepática gordurosa não alcoólica.

A maioria das pessoas com esteatose tem apenas o acúmulo de gordura nas células, mas até 30{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} dos casos podem evoluir para esteatoepatite não alcoólica, cirrose e câncer de fígado.(Guia da Farmácia)

Comentários

Comentários