No primeiro semestre, Felipe visitou 23 municípios de MS

Foto Divulgação

Durante o primeiro semestre de 2019 o deputado estadual Felipe Orro cumpriu agendas em 23 municípios do interior de Mato Grosso do Sul, além das atividades na Capital, onde reside. Em algumas cidades esteve mais de uma vez, é o caso de Aquidauana, sua principal base eleitoral, que visitou 20 vezes no período. Também esteve na Capital Federal, Brasília – DF, onde participou do encontro nacional do PSDB, além de reuniões com o presidente do Senado Federal, David Alcolumbre; o então presidente da Sudeco, Marcos Derzi; o ministro das Cidades, Gustavo Canuto; e com o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. 

Antes de tomar posse do mandato, Felipe foi a Corumbá no final de janeiro, juntamente com o diretor-presidente do Imasul (Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Ricardo Éboli, acompanhar palestras e explicações das mineradoras em atividade na região – Vale e Vetorial, sobre as condições que operavam as barragens na região bem como os riscos que as mesmas ofereciam à população que vive na rota da lama, caso houvesse incidente como os que ocorreram em Mariana e Brumadinho, ambas cidades do Estado de Minas Gerais. As mineradoras garantiam que o risco era mínimo, Felipe defendeu que o risco nestas ocasiões deve ser zero, “famílias inocentes não podem pagar pelo erro irresponsável destas empresas”. 

Ainda em Aquidauana, Felipe esteve reunido em diversas ocasiões com diretores, coordenadores escolares e professores para ouvir e identificar as maiores necessidades e assim, aplicar os recursos de emendas parlamentares enviadas ano após ano às escolas estaduais, tanto de Aquidauana quanto de Anastácio. Organizou com gestores educacionais da Região Sudoeste, o 1º Fórum Regional de Educação, oportunidade em que os educadores puderam opinar e propor ideias que irão subsidiar na implantação da escola em tempo integral no ensino fundamental, em escolas municipais do Estado.

Energisa

Felipe ficou ao lado da população na luta contra as altas tarifárias nas contas de energia elétrica praticadas pela concessionária que atende e abastece grande maioria dos municípios do Estado, a Energisa. Foram várias audiências públicas realizadas tanto na Capital quanto no interior. Felipe apurou denúncias e depoimentos encaminhando ao Procon e também, ao diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone da Nóbrega, quando esteve em Campo Grande após requerimento enviado pelo deputado através da Assembleia Legislativa, solicitando informações e apoio da Agência para identificar possíveis erros nas tarifas impostas pela Energisa.

Parque

Outro ponto importante neste semestre foram as mobilizações quanto aos impactos Ambientais no Complexo do Parque dos Poderes que culminaram no assoreamento do lago principal no Parque das Nações Indígenas e também, nos alagamentos frequentes em época de grande chuva nas imediações do Shopping Campo Grande.

Em audiência pública proposta por Felipe Orro para discutir na Assembleia Legislativa o desmatamento do Parque dos Poderes, outras questões foram levantadas por moradores do Bairro Cáchara dos Poderes. Uma delas foi o assoreamento do Córrego Pedregulho, mais um impacto ambiental relacionado aos problemas de Infraestrutura do Bairro Jardim Noroeste e que está ligado também nas intervenções humanas que levaram Movimentos Populares a clamarem socorro em defesa do Parque dos Poderes.

O deputado esteve neste primeiro semestre do ano em Anastácio, Antônio João, Aquidauana, Bela Vista, Bonito, Brasília – DF, Camapuã, Caracol, Chapadão do Sul, Corumbá, Coxim, Dois Irmãos do Buriti, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Maracaju, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Pedro Gomes, Ponta Porã, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Sonora, Terenos. Felipe enviou representantes nos municípios de Inocência e Sidrolândia.

Comentários

Comentários