NASA encomenda estudo que aponta colapso da sociedade econômica mundial

Um estudo encomendado pela NASA e divulgado essa semana pelo tablóide inglês The Guardian, relata a possibilidade de a humanidade entrar em colapso nas próximas décadas. A exploração insustentável de recursos naturais e o aumento da desigualdade na distribuição de renda seriam as principais causas.

O estudo foi conduzido pelo Centro Nacional de Síntese Sócio-Ambiental e disse que ao longo do tempo testemunhamos vários exemplos de civilizações com níveis de desenvolvimento complexos entrar em colapso ao longo da história.

“A queda do Império Romano, bem como de vários Impérios Mesopotâmicos avançados, confirmam o fato de que civilizações sofisticadas, complexas e criativas podem também ser frágeis e impermanentes”, diz a pesquisa.

Superpopulação, clima, água, agricultura e energia são, de acordo com o estudo, os fatores mais importantes relacionados a um possível declínio da humanidade e que podem, inclusive, ajudar a avaliar o risco desse colapso. A desigualdade social também contribui para o colapso, já que os altos níveis de desigualdade social estão ligados a um consumo excessivo de recursos.

A conclusão do relatório é que “será difícil evitar um colapso”. O cenário prevê um alto consumo de recursos por parte das elites, o que acaba privando as outras classes sociais desses recursos, e como são as classes sociais abaixo da elite que são responsáveis por produzir a riqueza consumida pela elite, sem ela toda a sociedade entraria em declínio.

As soluções apontadas pelo estudo para tentar evitar o colapso são a redução da desigualdade econômica (para garantir uma distribuição de recursos mais justa) e a diminuição drástica do consumo de recursos e também do crescimento populacional.

O relatório não prevê datas específicas para o colapso, mas fala em ‘próximas décadas’. Outros estudos que analisam a insustentabilidade do modelo tradicional da sociedade ocidental e a possibilidade de colapso, marcam a data entre 15 a 20 anos, mas essa é considerada uma estimativa pessimista.

Cedo ou tarde, todos esses relatórios costumam concordar que melhorar a distribuição de renda e reduzir drasticamente o consumo de recursos é a única maneira de impedir o colapso do modelo socioeconômico ocidental.

Comentários

Comentários