MORTE NO TRÂNSITO: Acidentes revelam a falta de prudência e atenção de motorista

O transito de Campo Grande está cada vez mais perigoso devido à imprudência de motoristas que não obedecem a leis e ou simplesmente não prestam atenção no fluxo. Apenas em dois dias, sábado e domingo passados (16 e 17), quatro pessoas morreram decorrentes a acidentes no trânsito.
A maioria envolve motocicletas. Na manhã de sábado (16) a motociclista Tatiane Malaquias da Silva (25) morreu ao ser arremessada após ser atingida por uma caminhonete. Ela parou para que um pedestre pudesse atravessar na Avenida Gury Marques. O motorista estaria embriagado e não percebeu a motocicleta Biz parada. No mesmo dia no período da tarde, outro motociclista, Júlio Marcos da Costa Faria (21) morreu no cruzamento da Avenida das Bandeiras com Rua Sol Nascente, na Vila Nhá-Nhá. Ele foi atingido por um veículo Fiat Punto.
No domingo (17) Everaldo Silva Moraes (40) e o enteado Breno da Silva Santos (14) morreram ao colidirem de frente com um carro modelo Fox, na BR-163, no anel rodoviário, na saída de Três Lagoas. Testemunhas afirmam que o piloto dirigia de forma imprudente com movimentos em zigue-zague.

Comentários

Comentários