Investimentos da Energisa Mato Grosso do Sul chegarão a R$ 221 milhões em 2017

A Energisa Mato Grosso do Sul vai investir este ano R$ 221,1 milhões no estado. As prioridades de investimentos serão o atendimento à expansão do mercado e a melhoria da qualidade do serviço. Hoje, a Energisa Mato Grosso do Sul atende mais de 990.646 clientes em 74 municípios e emprega 1.456 mil pessoas. 

Os investimentos garantirão maior oferta de energia e um fornecimento cada vez mais confiável para a área de concessão da Energisa Mato Grosso do Sul, trazendo benefícios diretos ao estado. “Temos um compromisso com o desenvolvimento da região e com o bem-estar dos clientes. Os investimentos tendem a melhorar a confiabilidade do fornecimento de energia. Nosso objetivo é melhorar continuamente a qualidade dos serviços e contribuir, cada vez mais, para o crescimento da região, além de prover condições para o desenvolvimento sustentável do Mato Grosso do Sul”, ressalta Gioreli de Sousa Filho, diretor-presidente da distribuidora.

O consumo de energia elétrica na Energisa MS ao longo do ano passado foi de 4.903,2 GWh, redução de 1,4{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} em relação a 2015 (4.973,5 GWh). A classe residencial, que representa 35{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} do mercado total na área de concessão, teve crescimento de 0,4{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} no consumo. Já a industrial, com participação de 20{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} no mercado total, registrou redução de 4,6{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}.

Os indicadores que medem a qualidade do fornecimento apresentaram melhorias ao longo do ano. O DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) foi de 11,81 horas – uma redução de 15,22{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} em relação ao ano anterior e o FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) foi de 5,93 vezes, o que representa uma melhora de 17,18{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}.

As perdas de energia – ou seja, os “gatos” de luz – também tiveram queda de 0,52 p.p na área de concessão da distribuidora, o que representa um ganho para toda a sociedade. “Levamos o combate ao furto extremamente a sério e buscamos desenvolver cada vez mais tecnologias que identifiquem e inibam o ‘gato’. Isso porque ele prejudica a todos: a população, o governo e a empresa. Todos pagam a conta pelo furto”, afirma Gioreli.

Os investimentos realizados na Energisa Mato Grosso do Sul nos últimos três anos já apresentam resultados consistentes. A empresa foi eleita, em ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que avalia a qualidade dos serviços de 62 concessionárias, a quarta melhor distribuidora do Brasil com mais de 400 mil clientes. A empresa subiu 11 posições em relação ao ranking divulgado em 2015. O estudo da Aneel compara o Desempenho Global de Continuidade (DGC), formado pelos valores apurados de duração e frequência das interrupções de energia elétrica (DEC e FEC) das concessionárias em relação aos limites estabelecidos pela agência reguladora.

 Responsabilidade social

Na área socioambiental, a empresa destaca, ao longo do ano passado, projetos de Eficiência Energética:

Espaço Energia: promove de forma interativa o conhecimento de técnicas eficientes e seguras para a melhor utilização da energia elétrica. Temas como sustentabilidade, fontes alternativas de energia, hábitos de consumo e tecnologias em equipamentos eficientes são conduzidos de forma espontânea ao longo da visitação e das atividades educativas propostas. Número de beneficiados diretos e indiretos: 20 mil pessoas desde abril de 2015. Benefícios para a sociedade: Diversificação das atividades escolares, introduzindo práticas didático-pedagógicas; formação da cultura do combate ao desperdício de energia elétrica; disseminação de práticas do uso racional da energia, noções de segurança e preservação do meio ambiente.

Conta Cidadã: consiste na troca de material reciclável, denominados de resíduos, por créditos financeiros na conta de energia elétrica dos consumidores de Campo Grande/MS, com destinação organizada do material coletado no processo à indústria de reciclagem. Número de beneficiados diretos e indiretos: 5.483 clientes e 555 toneladas de material reciclável recolhido. Benefícios para a sociedade: propicia o reaproveitamento para reciclagem de uma grande quantidade de resíduos, garantindo uma destinação adequada e responsável. A reutilização deste material atende a uma necessidade de mercado das empresas de reprocessamento, quanto a volume de matéria-prima e na geração de novos bens para a sociedade.

Nossa Energia: o projeto oferece diversas atividades à população, como ações educativas em escolas; palestras e apresentações de experimentos físicos no interior da Unidade Móvel de Educação; evento em praça pública; reciclagem de refrigeradores velhos e lâmpadas incandescentes; apresentações teatrais; sorteios de equipamentos eficientes e atendimento para cadastro na Tarifa Social de Energia Elétrica.

Energia Solidária: em 2016, consumidores residenciais de energia de Campo Grande, Corumbá e Dourados puderam comprar uma nova geladeira ou ar-condicionado com 40{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} de desconto e ainda contribuir com uma entidade filantrópica por meio do projeto. Os clientes trocaram seu eletrodoméstico antigo por um novo, com Selo Procel de Economia de Energia, nas lojas City Lar e Móveis Gazin. A compra estava condicionada à entrega do equipamento antigo, com mais de cinco anos de uso e sem o selo Procel. Os aparelhos entregues pelos clientes foram retirados do mercado e enviados para reciclagem. Essa e outras ações de eficiência energética permitiram o recolhimento de mais de 26 mil equipamentos como lâmpadas e refrigeradores.

Bem da Gente – Furnas do Dionísio: o projeto de educação e geração de renda, voltado para a comunidade Quilombola de Furnas do Dionísio – Jaraguari/MS, prevê a implantação de uma unidade de processamento de produtos oriundos da cana-de-açúcar (rapadura e melado) e da mandioca (farinha de mandioca e polvilho), da atividade extrativista (baru, macaúba e pupunha) e a reforma e ampliação de uma área multiuso para a comunidade. Essa funcionará como receptiva área de convivência e espaço para treinamentos e capacitações técnicas para melhoria dos processos produtivos e comerciais, inclusive de hortaliças. As capacitações envolvem ainda o desenvolvimento de ações voltadas para o ecoturismo.

Reconhecimentos/prêmios

Os clientes avaliaram e reconheceram que a Energisa Mato Grosso do Sul está entre as melhores distribuidoras de energia elétrica do país (3ª colocada em maior crescimento na categoria “satisfação do cliente”). A companhia foi mais uma vez vencedora Prêmio IASC 2016 no Centro-Oeste. O Índice Aneel de Satisfação do Consumidor (IASC) decorre da pesquisa junto aos consumidores residenciais que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) realiza todo ano para avaliar o grau de satisfação destes com os serviços prestados pelas 63 concessionárias de energia elétrica do Brasil.

A Energisa Mato Grosso do Sul recebeu o Prêmio da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), que reconhece as melhores práticas da comunicação empresarial do país, pelo projeto Espaço Energia, como melhor projeto regional Centro-Oeste e Minas Gerais na categoria Comunicação e Relacionamento com a Sociedade. O Espaço Energia é um ambiente planejado para carregar a bateria do conhecimento, colocando à disposição dos visitantes, informações sobre princípios da física, história da eletricidade, contato com experimentos lúdicos e exercícios recreativos sobre o uso racional e eficiente da energia.

Sobre o Grupo Energisa

Com 112 anos de história, o Grupo Energisa é um dos maiores do Brasil em distribuição de energia elétrica. Uma das primeiras a abrir capital no Brasil, a companhia controla 13 distribuidoras em Minas Gerais (Energisa Minas Gerais), Paraíba (Energisa Paraíba e Energisa Borborema), Rio de Janeiro (Energisa Nova Friburgo), Sergipe (Energisa Sergipe), Mato Grosso (Energisa Mato Grosso), Mato Grosso do Sul (Energisa Mato Grosso do Sul), Tocantins (Energisa Tocantins), São Paulo (Caiuá, Vale Paranapanema, Bragantina e Nacional) e Paraná (Força e Luz do Oeste).

São, aproximadamente, 6,5 milhões de clientes – o que representa uma população atendida de cerca de 16 milhões de pessoas -, em 788 municípios, nove estados em todas as regiões do Brasil. Com receita líquida anual de cerca de R$ 10 bilhões, o grupo gera aproximadamente 12 mil empregos diretos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um diversificado portfólio que engloba distribuição, geração (Energisa Geração), serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de TI e Call Center (Multi Energisa) e comercialização de energia (Energisa Comercializadora).

Comentários

Comentários