‘Inflação do aluguel’ acumula alta de 8,04{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} em 12 meses, diz FGV

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), conhecido como a inflação do aluguel, porque é usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, acelerou, passando de 0,17{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} para 0,65{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} da primeira para a segunda prévia de setembro, segundo informou nesta quinta-feira (17) a Fundação Getulio Vargas (FGV).

No ano, o indicador acumula alta de 6,03{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} e, em 12 meses, de 8,04{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), conhecido como a inflação do atacado e usado para calcular o IGP-M, teve forte variação, passando de 0,01{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} para 0,89{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}.

Já a variação dos preços no varejo, medido pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que também integra o cálculo do IGP-M, registrou variação de 0,23{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} na segunda prévia, depois de subir 0,27{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} na primeira.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que dos três subíndices tem o menor peso no IGP-M, desacelerou de 0,87{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} para 0,11{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}.

G1

Comentários

Comentários