Grace Mendonça pede mais integração da AGU em reunião com dirigentes da PGF

Em reunião com cerca de cem dirigentes da Procuradoria-Geral Federal (PGF) na tarde de sexta-feira (31/03), a advogada-geral da União, Grace Mendonça, ressaltou a importância da integração das carreiras jurídicas da AGU para o bom funcionamento e crescimento da instituição, e pediu serenidade a todos para que as dificuldades do momento atual sejam superadas.

O encontro, que aconteceu no auditório da Escola da AGU Ministro Victor Nunes Leal, contou com a presença do procurador-geral federal, Cleso Fonseca, do procurador-regional federal da 1ª região, Vitor Chaves, e de dezenas de procuradores-chefes de autarquias e fundações de todo o país.

Logo no começo do evento, Fonseca deu o tom do evento e defendeu que o bom funcionamento da AGU demanda união e construção de consensos, e citou a atuação de sucesso da casa nos leilões de aeroportos como um bom exemplo da integração que trás resultados positivos para o país. “É uma visão de Estado. Não dá para as carreiras da AGU não se comunicarem”, disse o dirigente.

Durante sua fala, Grace também defendeu a atuação da AGU como advocacia de Estado e lembrou a importância do Projeto de Lei nº 337, que aperfeiçoa a Lei Orgânica da Advocacia-Geral, para que esse objetivo se realize. “Para exercermos uma advocacia de Estado, precisamos integrar as carreiras jurídicas”, defendeu ela. “É uma questão de bom senso”, completou.

O procurador-regional Vitor Chaves concorda que a aprovação do projeto de lei seja o melhor caminho para a advocacia do Estado Brasileiro e ressaltou que, quando aprovado, ele apenas formalizará a integração que, de fato, já existe na PRF1. “Trabalhamos com a lógica da eficiência. Queremos construir uma advocacia pública de qualidade”, disse ele.

A advogada-geral lembrou ainda que o projeto não envolve a unificação das quatro carreiras da AGU, apenas uma maior integração técnica e administrativa, sem confundir as especializações de cada uma.

Antes de abrir espaço para perguntas, a ministra ainda ressaltou que o contato direto com diretores dos órgãos da AGU é muito importante para ampliar a integração dentro da instituição e pediu que todos os membros da casa tenham tranquilidade e serenidade para que mais lenha não seja posta na fogueira. “O projeto é de todos que fazem parte da AGU e nós vamos sair desse processo extremamente mais fortes”, garantiu ela.

Assessoria de Comunicação

Comentários

Comentários