Governo vai mediar conflito entre índios e fazendeiros em Mato Grosso do Sul

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou que um grupo formado por representantes dos governos federal e de Mato Grosso do Sul vai dialogar com lideranças indígenas e produtores rurais para conter os conflitos fundiários no estado. l Cardozo esteve ontem quarta-feira em Campo Grande, onde foi para tratar das disputas entre índios e fazendeiros, que se intensificaram semana passada.

“Queremos iniciar imediatamente um processo de mediação. Porém, deixando claro que a mediação só ocorrerá se imediatamente forem paralisadas quaisquer tentativas de ação conflituosa, seja na perspectiva de retomadas de terras pelas lideranças indígenas, seja pelas ações de reintegração de áreas ocupadas”, afirmou o ministro.

No sábado (29), um índio foi morto no município sul-mato-grossense Antônio João. Segundo o Conselho Missionário Indígena (Cimi), o crime ocorreu quando um grupo de fazendeiros tentou retomar à força, e por conta própria, terras ocupadas por indígenas desde agosto. Outros dez índios, entre crianças, ficaram feridos, conforme as lideranças.

Cardozo informou que o governo não aceitará ofensas à lei.

“Pouco importa de onde venham, de produtores, lideranças indígenas, pessoas com poder econômico, poder social ou não, pouco importa.

Os que praticarem delitos serão resposabilizados por isso. As forças de segurança estão autorizadas a agir na forma da lei e com máximo rigor”, concluiu Cardozo.(Agência Brasil)

Comentários

Comentários