Fora contra o Palmeiras, torcida do Fla vai a aeroporto para incentivar time

Sem direito a ingressos na quarta, rubro-negros vão ao Santos Dumont e Congonhas atrás de delegação. STJD analisa se organizadas contra o Vitória vale punição

Presentes e vibrantes contra o Vitória, a torcida do Flamengo promete apoiar o time até o último minuto antes da equipe entrar em campo na arena do Palmeiras. Em mais um jogo decisivo do Brasileiro, na próxima quarta-feira, a punição para não efetuar venda de ingressos será seguida pelos donos da casa – no Barradão, a diretoria do Vitória vendeu 3.500 ingressos para os flamenguistas.

O afastamento do campo de jogo não intimidou a Nação. Pelas redes sociais, torcedores rubro-negros se mobilizaram para receber a equipe no aeroporto em São Paulo na terça-feira às 16h50, na chegada do time à capital paulista.

Antes de chegar a São Paulo, outra festa. Mais de duas mil pessoas confirmaram que vão ao aeroporto Santos Dumont, em evento marcado no Facebook para as 12h. A intenção é também dar um até breve para a delegação rubro-negra na saída da equipe no Santos Dumont – os jogadores devem chegar às 14h e o voo está previsto para 15h50. Empolgados, os torcedores organizaram panfletos virtuais para lotar o saguão na saída e na chegada para a partida contra o Palmeiras.

Auditores do STJD decidem na próxima quinta-feira se a partida contra o Vitória, com presença de torcedores do Flamengo, valeu como parte da punição de três partidas sem ingressos para visitantes. Camisas, faixas e bandeirões de organizadas entraram no estádio sem restrições. O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, chegou a intervir para que a faixa de uma uniformizada fosse recolhida e foi prontamente atendido.

Relator do caso no STJD e vice-presidente do tribunal, Paulo César Salomão Filho preferiu não antecipar a avaliação do colegiado sobre os acontecimentos da partida em Salvador. O novo procurador geral do tribunal, Felipe Bevilcqua também disse que vai analisar o texto da punição antes de se manifestar sobre o caso.

Fonte: Ge

Comentários

Comentários