Fabiana Murer conquista ouro em salto com vara na Croácia

Vice-campeã mundial, contemplada com o Bolsa Pódio, completa 10º ano seguido entre as melhores do ranking internacional.

O Meeting de Zagreb, na Croácia, fechou o calendário da brasileira Fabiana Murer em 2015 e coroou mais uma grande temporada da atleta no salto com vara.

Contemplada com a Bolsa Pódio, Fabiana venceu a prova disputada na terça-feira (8), com 4,50m, recorde do campeonato.

A saltadora, de 34 anos, encerra o ano como vice-campeã mundial, medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Toronto e dona da segunda melhor marca do mundo. Fabiana representa o Clube de Atletismo BM&FBOVESPA e alcançou mais um patamar respeitável no atletismo.

Férias

Pela décima temporada consecutiva ela termina entre as dez melhores no ranking mundial do salto com vara. Agora, ela retorna ao Brasil para um período de férias antes de retomar os trabalhos com foco voltado para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

“Vejo novas atletas vindo, uma nova geração, e fico contente por me manter em alto nível por todos esses anos”, avalia Fabiana.

Em 2005, ela já era recordista brasileira, com 4,40m (9/7/2005, em Porto Alegre), marca que igualou na prova de qualificação de seu primeiro Mundial, realizado em Helsinque, na Finlândia (7/8/2005).

O resultado foi suficiente para que a saltadora, que em 2004 era apenas a 65ª do mundo, terminasse 2005 em 25º lugar no ranking.

Em 2006, Fabiana entrou definitivamente para o rol das principais saltadoras do mundo e nunca mais deixou o top 10.

Tornou-se recordista sul-americana do salto com vara com 4,55m, no Grande Prêmio Brasil de Atletismo, em Belém, no mês de maio e desde então a melhor marca continental nunca mais deixou de pertencer a ela.

Em agosto, Fabiana venceu o Super GP de Mônaco, uma das provas mais charmosas do circuito, com 4,66m, e saltou a mesma marca, dias depois, em Bruxelas.

De lá pra cá, a brasileira conquistou quatro medalhas em Mundiais (dois ouros, uma prata e um bronze, em competições indoor e outdoor), três medalhas em Jogos Pan-Americanos (cm destaque para o ouro no Rio 2007), foi campeã em duas edições da Diamond League (2010 e 2014), conquistas inéditas para o atletismo brasileiro.

“Eu ficava imaginando: ‘Será que um dia serei a primeira? Será que vou ter alguma chance?’ Sempre soube que só seria possível se eu conseguisse evoluir. Aproveitei as oportunidades que tive”, recorda Fabiana.

O técnico Elson Miranda, que acompanha Fabiana desde o dia em que ela fez o teste para a escolinha de atletismo em Campinas, no ano de 1997, parabeniza a saltadora pela marca conquistada.

“A Fabiana é uma unanimidade: é a atleta que mais tempo compete em alto nível”, elogia. “Eu sempre quis que a Fabiana fosse uma das melhores. Ela mantém o nível por ser muito boa tecnicamente”, ressalta.

Confira as dez temporadas no topo e as melhores marcas de Fabiana ano a ano:

2015

Vice-campeã da temporada – 4,85m (Mundial de Pequim, China, 26/8)

2014

Campeã – 4,80m (Diamond League de Nova York, EUA, 14/6)

2013

6ª colocada – 4,75m (Volksbank Stabhochsprung Meeting Beckum, Alemanha, 25/8)

2012

3ª – 4,77m (Diamond League de Nova York, EUA, 12/6)

2011

Vice-campeã – 4,85m (Mundial de Daegu, Coreia do Sul, 30/8)

2010

Vice-campeã – 4,85m (Ibero-Americano de San Fernando, Espanha, 4/6)

2009

Vice-campeã – 4,82m (Troféu Brasil, Rio de Janeiro, Brasil, 7/6)

2008

3ª – 4,80m (Troféu Brasil, São Paulo, Brasil, 29/6)

2007

9ª – 4,65m (Mundial de Osaka, Japão, 28/8)

2006

6ª – 4,66m (Super GP de Mônaco, Mônaco, 20/8)

(Brasil 2016, com informações do Site oficial de Fabiana Murer)

Comentários

Comentários