Extra: TRF4 aumenta pena de Lula

O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Operação Lava Jato  TRF4 manteve a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do sítio de Atibaia. O magistrado além de manter a decisão aumentou a pena para 17 anos, um mês e dez dias de prisão. O petista já havia sido condenado em primeira instância a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, em fevereiro, pela juíza federal Gabriela Hardt.

“A culpabilidade de Lula é bastante elevada”, afirmou Gebran após a leitura de 350 páginas do processo.  Lula é sentenciado por supostamente receber 1 milhão de reais em propinas vias reformas do sítio, que está no nome de Fernando Bittar, filho do amigo de Lula e ex-prefeito de Campinas, Jacó Bittar. O TRF4 volta a julgar Lula após um ano e dez meses de condenação que lhe rendeu 580 dias de prisão resultada da Operação Lava Jato.

Gebran Neto e os desembargadores Thompson Flores e Leandro Paulsen, da 8ª Turma da Corte, analisaram hoje (27) uma apelação do petista referente ao processo do sítio de Atibaia.

Comentários

Comentários