Exportação brasileira de carne de frango aumentou em 11{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}

Entre os 10 principais produtos exportados pelo Brasil nos nove primeiros meses de 2015, oito deles encerraram o período com queda na receita cambial. Inclusive a carne de frango in natura, cuja receita em dólar retrocedeu perto de 7,5{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}.

Porém, entre esses oito, a carne de frango foi o segundo produto com menor perda de receita, ficando atrás, apenas, do café em grão (-1,39{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}).

Ou seja: os demais integrantes do grupo tiveram perda de receita bem mais significativa, casos, por exemplo, do farelo de soja e do açúcar em bruto, respectivamente quarto e quinto produtos da pauta cambial brasileira nos nove primeiros meses de 2014.

O efeito dessas duas quedas no quadro de principais exportadores se reflete na carne de frango que, ocupando a sexta posição um ano atrás, em 2015 mantém-se, já há alguns meses, no quarto posto, atrás apenas da soja em grão, do minério de ferro e do petróleo em bruto.

Com esse desempenho, a participação da carne de frango na captação de divisas aumentou mais de 11{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}. Em 2014, entre janeiro e setembro, o produto foi o responsável por 2,9{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} do total de divisas geradas com a exportação. Neste ano esse índice se encontra em pouco mais de 3,2{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}.(Avisite)

Comentários

Comentários