Estudo aponta que manter pressão mais baixa pode salvar vidas

Tentar manter uma pressão sanguínea mais baixa do que normalmente visado pelos tratamentos pode salvar vidas, diz um novo e importante estudo que poderia estimular os médicos a tratar mais agressivamente pacientes com mais de 50 anos.

Os pacientes que mantiveram sua pressão arterial bem abaixo do nível recomendado atualmente reduziram significativamente o risco de doença cardíaca e morte, segundo pesquisa dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH, na sigla em ingês) dos EUA. O benefício encontrado foi forte o suficiente para que os NIH parassem o estudo um ano mais cedo do que o previsto.

“Esse estudo certamente indica que menor é melhor”, disse Mark Creager, presidente da American Heart Association, que não esteve envolvido com a pesquisa. Ele chamou a investigação de um possível caminho para estratégias de tratamento “que vai economizar uma quantidade significativa de vidas.”

Comentários

Comentários