Escola é alvo de furto evandalismo por sete vezes no Jóquei Clube

A diretora e professoras da Escola Estadual Professor José Pereira Lins, durante visita ao gabinete do deputado federal Geraldo Resende

Diretora e professoras da unidade procuraram o deputado federal Geraldo Resende pedindo apoio para reforçar a segurança do prédio

A Escola Estadual Professor José Pereira Lins, inaugurada em dezembro de 2014 e que teve efetivamente o início das atividades,em 2015, no bairro Jóquei Clube, periferia de Dourados, em pouco mais de um ano em funcionamento já foi alvo sete vezes de furtos e vandalismo.

Nesse período ocorreu arrombamento de portas, móveis e bebedouro foram danificados, além de furtos de peças de computadores, utensílios de cozinha e até alimentos que são usados na merenda escolar.

A diretora da unidade educacional, Sandra Saldivar Oviedo, explica que os prejuízos são grandes e que a comunidade escolar está tendo dificuldade financeira para fazer a reposição dos objetos furtados e danificados pelos vândalos. Ela conta que a escola esta atualmente com apenas um guarda patrimonial.

“Queremos transformar essa escola numa referência para Dourados, mas os desafios têm sido muitos. Essa é uma região bastante carente da cidade e necessita de bastante apoio. Mesmo com tantas dificuldades, não vamos desistir de transformar a vida dessas crianças através da educação”, ressaltou a educadora.

A diretora e as professoras Zunilda da Silveira e Viviane Duarte estiveram nessa terça-feira no gabinete do deputado federal Geraldo Resende,responsável pela viabilização dos recursos junto ao Ministério da Educação e o Governo do Estado, para a construção da escola, onde pediram o apoio do parlamentar.

As educadoras reivindicam para a escola um sistema de vigilância dotado de circuito interno de câmeras de segurança, para fazer o monitoramento de todo o prédio e identificar os ladrões e vândalos que estão invadindo o prédio. “Acredito que esse investimento irá afastar os delinquentes da nossa escola e coibir novos atos de vandalismo”, salientou a diretora.

O deputado ouviu com atenção as reivindicações das educadoras e se comprometeu em encaminhar o pedido da comunidade escolar diretamente a Secretaria Estadual de Educação. “Vamos direcionar a demanda para o setor competente, para que tome as providências necessárias. Acredito que a população, dessa região, deve se unir para ajudar a identificar esses criminosos. A escola é um patrimônio de todos e precisa ser protegida pela comunidade”, disse Geraldo Resende.

A escola que conta com 13 salas de aula, laboratórios, quadra poliesportiva, biblioteca e área administrativa e tem capacidade para atender 1,2 mil alunos, homenageia o educador que fundou o antigo Colégio Oswaldo Cruz, na área central da cidade, com a criação do primeiro curso de Técnico em Contabilidade que formou muita gente para o mercado local na década de 60. O professor José Pereira Lins tambémse enveredou pela literatura, publicou livros e ainda foi o fundador das Academias Douradense e Sul-mato-grossense de Letras, chegando à presidência de ambas.

Comentários

Comentários