Equipes mataram quatro jacarés em busca de menino na Disney

Nenhum dos animais mortos, porém, foi o que arrastou a criança em resort na Flórida

ORLANDO, Estados Unidos – As equipes que tentam encontrar o menino de 2 anos que foi arrastado por um jacaré para a lagoa de um complexo hoteleiro da Walt Disney, na Flórida, já mataram quatro animais em busca do garoto.

A criança foi levada por um animal na noite desta terça-feira. O garoto bricava perto da lagoa, na companhia dos pais e da irmã mais velha. O pai do menino lutou para recuperar o filho, mas não conseguiu. A família americana, que estava de férias na Disney, não teve seu nome divulgado.

O diretor da Comissão de Conservação de Peixes e Vida Selvagem da Flórida, Nick Wiley, que participa das buscas, disse ao jornal “The New York Times” que foi necessário sacrificar os animais para tentar encontrar vestígios do menino:

“Já pegamos quatro jacarés e analisamos, mas não encontramos evidências de que estariam envolvidos no caso. Foi necessário sacrificá-los para fazer a análise”, disse ele ao jornal americano.

As buscas continuam com dezenas de agentes da equipe de resgate, membros da Comissão de Conservação de Peixes e Vida Selvagem e funcionários da Disney. De acordo com as autoridades, os barcos estão equipados com sonar e levam também um caçador de jacarés. Caso seja encontrada alguma evidência que aponte para a criança, há uma equipe de dez mergulhadores já posicionados para fazer o resgate.

O porta-voz do gabinete do xerife de Orange, Jeff Williamson, afirmou que ainda não houve nenhuma avaliação sobre até quando as buscas irão continuar.

O terrível episódio ocorreu por volta de 21h15 (22h15 de Brasília) desta terça-feira, no Grand Floridian Resort e Spa. Trata-se de um dos mais conhecidos resorts da Disney, onde turistas se hospedam para conhecer os parques temáticos. A família da criança levada pelo jacaré mora no estado americano do Nebraska, na região central dos EUA.

Barco equipado com sonar participa de busca – Red Huber / AP

Fonte: O Globo

Comentários

Comentários