Equipes de MS realizaram 129 mil visitas pelo Criança Feliz e 40 municípios ainda podem aderir ao programa

Foto: Mauro Vieira – Ministério da Cidadania

Com mais de 129 mil visitas domiciliares realizadas em 30 municípios do Estado no ano passado – conforme dados da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) – as equipes do Programa Criança Feliz em Mato Grosso do Sul podem superar facilmente essa marca em 2020. Novas adesões ao programa estão liberadas pelo Ministério da Cidadania e 40 municípios de MS já podem aderir.

Para aderir o gestor da assistência social deve acessar o sistema Rede SUAS com seu CPF e senha. Depois, basta preencher o Termo de Adesão ao programa Criança Feliz e encaminhá-lo para aprovação do Conselho Municipal de Assistência Social. O Conselho Municipal de Assistência Social deverá inserir a sua aprovação sistema Rede SUAS. Acesse aqui o sistema de adesão.

O Ministério da Cidadania, ao qual o programa é ligado, não estabeleceu um prazo final para os municípios aderirem, mas os interessados devem estar atentos pois existe um limite de recursos financeiros, ou seja, quem demorar pode não conseguir a adesão, conforme explica a coordenação Estadual do Programa Criança Feliz.

Dúvidas perante o processo de adesão podem ser esclarecidas na coordenação estadual do programa via e-mail crianç[email protected] ou ainda pelo telefone (67) 3318-4131.

Criança Feliz

O Criança Feliz leva orientações sobre o desenvolvimento das crianças de até três anos inseridas no Cadastro Único para programas sociais do governo federal e de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Por meio de visitas domiciliares, o programa promove apoio às gestantes na preparação para o nascimento da criança, estímulo ao desenvolvimento infantil com atividades lúdicas e, principalmente, fortalecimento do vínculo afetivo entre a criança e familiares.

Comentários

Comentários