Epidemia de dengue é agravada por falta de limpeza urbana

Mesmo com o Exército nas ruas e entidades da sociedade civil organizada engajadas na limpeza de casas e terrenos, o esforço de todos para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças como zika chikungunya, pode estar sendo em vão.

A prefeitura não está cumprindo sua parte na limpeza urbana, pois todos os bairros localizados fora da região central não estão recebendo serviços de limpeza de bocas de lobo, capinagem e varrição de rua desde setembro do ano passado. É que a administração do prefeito Alcides Bernal, suspendeu parte do contrato com a CG Solurb, empresa que além destes serviços, também é responsável pela coleta de lixo. Desde que estava medida foi tomada, os casos de dengue na Capital já chegam a 12.469.

“Por determinação da Prefeitura Municipal de Campo Grande, a varrição está mantida somente na região mais central. A limpeza de feiras está sendo realizado normalmente. Os demais serviços como roçada, capina, pintura de meio fio e limpeza de boca de lobo, somente em algumas avenidas (dentro da área de atuação da Solurb) de grande fluxo”, informou a CG Solurb.

Comentários

Comentários