Em pente-fino, equipes notificam 45{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} das casas populares de residenciais

Na semana passada, equipes fizeram ‘varredura’ no Celina Jallad I e II

Pente-fino feito em dois residenciais de Campo Granderesultou em notificações em 45{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} das casas. Ou seja, das 266 residências existentes no Celina Jallad 1 e 2, no bairro Portal Caiobá, 121 delas tiveram algum tipo de problema identificado no primeiro contato das equipes que compõem força-tarefa.

Equipes da Equipes da Agência Municipal de Habitação (Emha), Caixa Econômica Federal e da Secretaria de Estado de Habitação (Agehab) fizeram vistoria nas casas na última quinta-feira (26).

Segundo a Emha, 145 residências estavam regularizadas, ou seja, os beneficiários que receberam as casas continuam morando nas unidades habitacionais. Nas 121 casas onde notificações foram feitas, segundo a Emha, três situações ocorreram: casa sem morador no momento da vistoria, casa desocupada ou ocupada/invadida por terceiros.

Nesse último caso, conforme a agência, pode ter havido venda irregular, cedência ou aluguel da residência, situação proibida nesse residencial porque todos os beneficiados faziam parte da faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida, com renda até R$ 1,8 mil,

Quem não estava na casa no momento da vistoria, tem até a próxima quinta-feira (2) para procurar a Emha e se apresentar. Quem realmente estava irregular na residência, tem o mesmo prazo para entregar as chaves da casa. Se os irregulares não saíram dos imóveis, a Caixa pode ingressar na Justiça com medidas de reintegração de posse.

Todos os detalhes das irregularidades encontradas nos dois residenciais, segundo a Emha, devem ser divulgados na próxima sexta-feira.

Fonte: Correio do Estado

Comentários

Comentários