Em Brasília, Murilo Zauith discute manutenção de rodovias federais e ampliação do aeroporto de Dourados

Cumprindo agenda em Brasília na última semana, o governador em exercício, Murilo Zauith, conversou com o diretor-geral do Dnit, Antônio Leite dos Santos Filho, sobre a necessidade de manutenção de três rodovias federais em Mato Grosso do Sul, importantes para o deslocamento e para o escoamento da produção.

Murilo, que é secretário de Estado de Infraestrutura, vai ainda conversar com o coordenador da bancada federal, Nelsinho Trad, para conseguir emendas para garantir os investimentos nas BRs.

De acordo com o diretor, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte possui cerca de R$ 130 milhões para fazer a manutenção das BRs em Mato Grosso do Sul, mas precisará de mais R$ 90 milhões para conseguir atender as necessidades do Estado.

Murilo Zauith explicou que são prioritárias as manutenções da BR-262, entre Três Lagoas e Corumbá; da BR-267, entre Jardim e Porto Murtinho e da BR-463, em Dourados.

“O governo não consegue dentro do orçamento do Dnit alocar recursos para essas obras, que são alguns milhões de reais. Nós vamos falar com a bancada do estado, conversar com os nossos representantes para que eles possam através de emendas alocar recursos, para que o Dnit possa realmente atender nosso estado na 262, 265 e na 463”, disse o governador em exercício.

O diretor-presidente do Dnit afirmou que a reunião foi importante para alinhar as prioridades de investimento. “O Dnit tem procurado trabalhar com as bancadas até para termos melhores condições de orçamento para os próximos anos. A visita do governador [em exercício] aqui foi muito importante para gente porque ele está com o mesmo pensamento que nós. Já tivemos algumas reuniões com a bancada e estamos visualizando, por exemplo, quais são os empreendimentos que nós teremos para os próximos anos, onde seriam muito bem-vindos os recursos de bancada por já ter projeto adiantado e condição de execução de imediato. Então, acho que é um trabalho conjunto que devemos ter bons frutos”, declarou.

Aeroporto de Dourados

 Em Brasília, o governador em exercício também se reuniu com o secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann para falar sobre a ampliação do aeroporto de Dourados. Apesar da notícia de contingenciamento de emenda de bancada, Ronei afirmou que a obra segue o cronograma, e Murilo Zauith garantiu empenho do Governo do Estado. A intenção é ter a obra concluída até 2022.

“Dourados é um aeroporto importante do ponto de vista de planejamento do setor do transporte aéreo no Brasil. Temos um TED (Termo de Execução Decentralizada) em andamento, junto com o Exército, no montante de R$ 49 milhões e agora estamos fazendo os últimos ajustes no projeto, no licenciamento ambiental, para que já no mês de dezembro consiga se instalar lá na localidade, com seu canteiro de obra, e dê início às obras finalzinho de dezembro, início de janeiro. Então, a coisa está caminhando bem. Temos ainda alguns detalhes a resolver de burocracia, principalmente relacionado a licenciamento ambiental, mas estamos aí dentro do cronograma e estamos caminhando bem”, afirmou o secretário Nacional.

Ronei disse ainda que a participação do governo de Mato Grosso do Sul tem sido fundamental para a aviação regional. “O Governo de Mato Grosso do Sul é um parceiro. Nós temos feito grandes projetos. Recentemente demos uma ordem de serviço grande no Aeroporto de Campo Grande, junto com a Infraero, estivemos também em Bonito, temos projetos também em Coxim e outros aeroportos mais do Estado que temos uma grande parceria com o Governo do Estado no sentido de desenvolver a aviação regional”, destacou.

Murilo Zauith contou que vai buscar uma parceria com a prefeitura de Dourados para concluir as obras. “Vamos conversar com a prefeita de Dourados [Délia Razuk] para que assumamos, Estado e Prefeitura, conjuntamente, a construção das edificações de passageiros e de bombeiros e com isso, tenho certeza, até final de 2022 Dourados estará contemplada com seu novo aeroporto”, disse o governador em exercício.

Além dos investimentos na infraestrutura dos aeroportos, o governo do Estado tem incentivado a ampliação das linhas aéreas em Mato Grosso do Sul. Em junho, o governador Reinaldo Azambuja assinou o Decola MS, um programa que reduz o ICMS do querosene de aviação para as empresas aéreas que aumentarem o número de voos no Estado.

Comentários

Comentários