Com disparos, trio assalta lanchonete de venda de Açai e um é preso por PM de folga

Um estabelecimento de venda de açaí, no Bairro Jardim na Capital foi vítima de um assalto que culminou com um bandido ferido na coxa, na noite de ontem (15), depois de trocas de tiro com um policial militar de folga. O trio armado chegou ao local roubou celulares, R$ 1,9 mil e dois conseguiram fugir.

De acordo com o boletim de ocorrência, o policial militar de 40 anos lanchava no local acompanhado de seus familiares, quando percebeu a ação de dois homens armados no interior da lanchonete.

O trio de assaltantes eram estritamente violentos e logo foram anunciando o assalto a todos que estavam no comércio. Levaram das vítimas celulares e R$ 1,9 mil do caixa. O militar que lanchava no local aguardou o momento oportuno, preservando a integridade física das vítimas que estavam no comercio. No momento em que os dois suspeitos saíram do interior da lanchonete, deu voz de prisão a ambos. Neste momento, os dois se viraram e dispararam na direção do policial, que revidou com dois disparos.

Um dos bandidos de 18 anos foi atingido, na altura da coxa direita, e atendido na UPA, no Jardim Leblon, sob escolta policial. O suspeito confirmou a participação dos comparsas, inclusive, do motorista do VW Gol, prata, que auxiliou na fuga.

O suspeito foi levado à Depac, da Vila Piratininga, com lesões no joelho e o disparo sofrido. Os outros assaltantes estão ainda foragidos.

À reportagem do Midiamax, o baleado disse que assaltou porque precisava de dinheiro para pagar uma dívida. Se dizendo arrependido, afirmou que a intenção era só de levar o dinheiro do caixa. Jovem já havia sido apreendido quando adolescente.

Informações que nos chegam agora que o comércio de venda de açaí que foi assaltado na noite de ontem (15) foi premediato. Pois um dos envolvidos, que foi baleado durante troca de tiros com um policial militar de folga. O trio já havia escolhido o local e o horário para ‘atacar’, no fim do expediente.

 

Matéria alterada as 9:50h para acréscimos de informações.

 

64_1

Comentários

Comentários