Chance ou adeus? Entenda o que o Timão pensa para o futuro de Pato

Direção aguarda contato do Chelsea ou ofertas de outros clubes para negociar o atacante e não cogita reintegrá-lo ao elenco. E nem adianta Cristóvão Borges pedir…

O Corinthians trocou de técnico, mas reintegrar Alexandre Pato ao elenco nem passa pela cabeça dos dirigentes. A nove dias do fim do empréstimo para o Chelsea, a diretoria do Timão trata como prioridade vendê-lo e diz aguardar por um contato do clube inglês para pensar no futuro do jogador. E a expectativa dos corintianos não é nada animadora.

O presidente Roberto de Andrade admitiu no último domingo, em entrevista na Arena Corinthians, que não recebeu propostas para vender Pato na próxima janela de transferências. Internamente, a cúpula do futebol avalia que o Chelsea dificilmente exercerá a preferência na compra dos direitos econômicos. O jogador atuou apenas duas vezes pelos Blues e fez um gol.

A esperança do Timão agora está no trabalho do empresário Gilmar Veloz na Europa. O representante de Pato viajou ao Velho Continente nas últimas semanas para conversar com outros clubes e discutir alternativas, já que a permanência no Chelsea é bastante incerta. A diretoria confia que o agente pode encontrar mercado em equipes de menor expressão até mesmo na Inglaterra.

Mas há um grande problema. Pato está vinculado ao Corinthians até o fim de 2016. Com isso, a partir de julho, o jogador pode assinar um pré-contrato com qualquer equipe e assim sair gratuitamente em janeiro de 2017. Se aparecerem propostas na próxima janela, os clubes dificilmente chegarão aos € 15 milhões (R$ 57,7 milhões na cotação atual) que o Timão sonha receber pelos 60{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} dos direitos econômicos.

Uma corrente no Corinthians acredita que Pato vai dificultar ao máximo qualquer negociação que não seja com um grande time europeu. Caso não seja vendido, o atacante sairá de graça e ficará com todo dinheiro das próximas negociações. Ele foi sondado por clubes brasileiros nos últimos meses, mas disse que a prioridade é seguir na Europa.

Uma alternativa pensada pelo Corinthians é envolver Pato em alguma troca para reforçar o elenco que disputa o Campeonato Brasileiro. Isso dependerá das opções apresentadas à direção e dos termos do acordo. O jogador recebe R$ 800 mil mensais, valor muito elevado para os padrões atuais do futebol brasileiro.

Se não for negociado até 30 de junho, Alexandre Pato terá de se apresentar no CT Joaquim Grava para, pelo menos, manter a forma física. No início do ano, ele participou de uma parte da pré-temporada, mas não treinou com bola e ficou fora da lista que viajou aos Estados Unidos. Pouco depois, foi emprestado para o Chelsea.

Assim como aconteceu com Tite, que abriu as portas para o retorno de Pato, a diretoria do Corinthians não pretende dar poder de decisão a Cristóvão Borges. O novo técnico alvinegro disse em sua primeira entrevista coletiva que ainda não conversou com a direção sobre o jogador, mas, mesmo assim, dificilmente o terá à disposição no grupo.

Fonte: Ge

Comentários

Comentários