Black Friday: Orientações do Procon/MS

Foto - Procon/MS

 Depois de um dia intenso  de trabalhos nas ruas centrais e  nos diversos shoppings de Campo Grande  o  resultado das intervenções da equipe da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumido – Procon/MS, órgão integrante da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Seshast, podem ser considerados  bastante positivos, principalmente pelo fato de terem sido poucas  as necessidades de intervenção e elaboração de autos.

O balanço final das atividades no dia D da Black Friday na Capital apresentam  números satisfatórios. Foram realizadas  530 orientações, 263 atendimentos, cinco fiscalizações e  duas autuações o que, para o volume de movimento registrado demonstra que a relação entre fornecedores e consumidores ocorreram  em consonância com a legislação de consumo.

Houve necessidade de fiscalização no Extra Hipermercado na rua Maracaju, Lojas Americanas  da rua Marechal Rondon,  loja da Claro na 14 de Julho, banco Santander na  rua Barão do Rio Branco e uma loja de roupas de pequeno porte na rua 14 de Julho. Desse total, houve necessidade de expedição de autos de infração apenas em relação ao Extra e às Lojas Americanas que apresentaram irregularidades de maior relevância.

Para o superintendente do Procon Estadual, Marcelo Salomão,  “o resultado demonstra conscientização dos fornecedores que,  de maneira geral prestaram bom atendimento  concorrendo para a satisfação dos consumidores”.

Comentários

Comentários