Avanços na atenção básica e modelo de clínica da família atrai visita de secretário de Palmas (TO)

Foto: Prefeitura de CG

O desenvolvimento e estruturação da atenção primária nos últimos dois anos em Campo Grande, com avanço na cobertura da Estratégia de Saúde da Família (ESF) passando de 30% para 60%, chamou a atenção do secretário municipal de Saúde de Palmas (TO), Daniel Borini Zemuner, que esteve na Capital conhecendo a metodologia e processos de trabalho adotados, além do funcionamento da primeira Clínica da Família – Nova Lima.

Conforme o secretário, o trabalho que vem sendo desenvolvido em Campo Grande pode ser considerado modelo sendo, inclusive, o objeto da visita “In loco” para troca de experiências.

“Nós  estamos aqui para conhecer esse modelo que Campo Grande tem adotado nos últimos dois anos, priorizando a Estratégia de Saúde da Família, tendo a Clínica da Família como ordenador de todo o processo. Em Palmas temos procurado fazer essa mudança, mas o processo de trabalho das equipes precisam se adequar para que a gente aprimore os nossos serviços e o que está sendo feito aqui pode nos dar um caminho a seguir”, diz.

Borini falou da impressão que teve sobre o sistema de saúde de Campo Grande. (Foto: SESAU)

Borini falou da impressão que teve sobre o sistema de saúde de Campo Grande. (Foto: SESAU)

Durante a passagem pela Capital, o secretário de Palmas esteve reunido com o secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, com a adjunta, Andressa de Lucca Bento, e técnicos da Coordenadoria de Atenção Básica (CRAB) que o acompanharam em visita nas unidades de saúde.

“Nós ficamos muito impressionado porque pudemos ver a realidade de unidades que ainda estão funcionado no modelo antigo e conhecer todo o processo de transformação e funcionamento de uma Clínica da Família. É visivelmente é um modelo a ser seguido. Acredito que a expansão desse modelo será extremamente positiva”, reforça.

O secretário Marcelo Vilela ressalta que a visita é um reconhecimento ao trabalho que vem sendo desenvolvido em Campo Grande que, inclusive, teve o reconhecimento da Organização Panamericana de Saúde (OPAS) que esteve recentemente conhecendo também o modelo implantado em Campo Grande.

“Em menos de dois anos nós conseguimos praticamente dobrar a cobertura da atenção básica através de um planejamento, priorizando o que preconiza o Ministério da Saúde. E isso chama a atenção dos municípios que buscam trabalhar nesse sentido, como é o exemplo de Palmas.  A expectativa é de que até 2020 a gente atinja pelo menos 70% de cobertura”, frizou.

De acordo com o secretário, a expansão da ESF também passa pela implementação de ao menos mais seis Clínicas da Família.

“Dentro desse planejamento está prevista o funcionamento de pelo menos uma Clínica da Família para cada região urbana de Campo Grande. Ou seja, até 2020 teremos pelo menos sete unidades em funcionamento. Quem ganha com isso é a população que terá um atendimento de melhor qualidade, sem filas, sem demora e com horário diferenciado”, finaliza.

Secretário de Palmas acompanha da secretária adjunta de Campo Grande, Andressa De Lucca Bento, conhecendo a estrutura da Clínica da Família.

Secretário de Palmas acompanha da secretária adjunta de Campo Grande, Andressa De Lucca Bento, conhecendo a estrutura da Clínica da Família.

Créditos Assessoria da Prefeitura de CG

 

Comentários

Comentários