Aumenta rejeição ao governo Temer, diz pesquisa CNI/Ibope

Reprovação do Governo Temer subiu de 55{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} em março ante 46{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} em dezembro do ano passado, isto de acordo com pesquisa CNI/Ibope divulgada hoje, que apontou ainda desaprovação de 73 por cento à maneira de governar de Temer, contra 64 por cento no levantamento passado.

A aprovação ao governo ficou em 10{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}, ante 13{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} em dezembro, enquanto aqueles que consideram o governo regular somaram 31{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}, contra 35{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}, segundo o levantamento.

O número daqueles que disseram aprovar a forma de governar de Temer também recuou, para 20{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}, ante 26{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} no fim de 2016. Assim como caiu o percentual das pessoas que afirmaram confiar no presidente: 17{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} agora ante 23{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} em março. Os que não confiam em Temer passaram de 72{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} para 79{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}.

Em relação as áreas de atuação do governo, 85{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} disseram desaprovar as ações e políticas adotadas em relação aos impostos, e 72{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} não aprovam as ações de combate à inflação.

A pesquisa também questionou os entrevistados a respeito de comparação do governo Temer com a gestão anterior, de Dilma Rousseff, e 41{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} disseram considerar a atual administração pior que a da petista.

18{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} o atual governo é melhor que o passado, enquanto 38{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} disseram considerar ambos iguais.

A pesquisa ouviu 2.000 pessoas em 126 municípios entre 16 e 19 de março.

A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Comentários

Comentários