Ataque dos sonhos? "Trio PRF" é possível, mas Marcelo busca equilíbrio

Treinador atleticano avalia que é possível escalar os três juntos, mas ressalta que alguns ajustes precisam ser feitos para que os três atacantes estejam em campo

Todo torcedor gosta de brincar de treinador. Montar a escalação do time, planejar a defesa, o ataque, as jogadas. Os atleticanos, desde o anúncio da contratação de Fred, com certeza estão pensando em como incluí-lo no time ideal, com todos os jogadores à disposição. O jogador já até vestiu a camisa atleticana e disse que, se fizer gol no Cruzeiro, domingo, às 16h (de Brasília), no Horto, vai comemorar. Alguns atacantes ainda não estão disponíveis, como Luan e Lucas Pratto, além de Clayton, que está em fase final de recuperação física. E quando tiverem? Como Marcelo Oliveira vai fazer para armar o ataque do Galo? É possível Pratto, Robinho e Fred – o trio PRF – jogarem juntos? Na Europa, alguns trios fazem sucesso, com os do Barcelona e do Real Madrid, com seus trios MSN (Messi, Suárez e Neymar) e BBC (Benzema, Bale e Cristiano Ronaldo), respectivamente.

Esta é a famosa “dor de cabeça boa”, que todo treinador gosta de ter. Claro que é muito melhor para o comandante ter dificuldades para armar o time por excesso de jogadores à disposição do que por falta delas. É claro, também, que a expectativa de todos é grande para ver Pratto e Fred atuando juntos – inclusive do presidente atleticano, Daniel Nepomuceno, que deixou claro que quer ver a dupla em campo. Quem decide se isso vai acontecer ou não, porém, é o treinador Marcelo Oliveira. E ele já garantiu que isso é possível.

– Eu acho que um pode jogar no lugar do outro, eventualmente isso pode acontecer, por uma lesão, questão de suspensão. Eles podem jogar juntos, com o Robinho também. Tudo numa equipe de futebol é como se fosse uma engrenagem. Para que isso aconteça, imagino que tenha que ter mais jogadores por trás, cobrindo e marcando bem, para que eles possam desenvolver. Já vi o Pratto saindo da área, pelo lado direito, esquerdo, até pelo meio, voltando um pouco. Vejo essa possibilidade sim. Ficaria um time com alto poder de conclusão, com um cabeceio bom. Temos laterais que apoiam bastante, com bons cruzamentos. Aí temos que buscar equilíbrio na marcação. O futebol de hoje não permite mais três jogadores sem marcar em campo, por mais que eles tenham uma compensação na parte técnica.

A primeira atuação do trio Robinho, Pratto e Fred ainda vai demorar, já que o argentino segue se recuperando de lesão no DM do Galo. Robinho e Fred, por exemplo, já devem fazer o primeiro jogo juntos pelo Galo neste domingo, quando o Atlético-MG enfrenta o Cruzeiro, às 16h (de Brasília), no Independência. Os dois já foram parceiros de ataque na Seleção Brasileira. Fred garantiu.

– Vou manter bom nível e fazer gols por muito tempo ainda – disse Fred.

É o que a massa atleticana tanto sonha. Ter um ataque de muitos gols e que comanda o time alvinegro em busca do bicampeonato brasileiro, título que não vem desde 1971. Contra o maior rival, o Galo tenta melhorar sua posição na tabela, já que atualmente está na 14ª colocação com sete pontos.

Fonte: Ge

Comentários

Comentários