Senadora Simone Tebet defende o agronegócio no Dia Mundial da Água

A senadora Simone Tebet (PMDB-MS) ressaltou a importância do agronegócio brasileiro na data de ontem onde se comemora o Dia Mundial da Água, 22 de março. Em discurso no Plenário do Senado na quarta-feira, Simone disse que a produção de alimentos tem relação visceral com a água.

Ela ressaltou que a balança comercial brasileira teve um superávit de US$ 64 bilhões por causa do agronegócio. “Em 2016 a nossa safra contribuiu em 46{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} das exportações dos nossos produtos. Não há como solucionar os problemas econômicos ou sociais do País sem passar pelo homem do campo, pelo agricultor, pelo pecuarista. Esses números do agronegócio são tão importantes e vitais que representam 30{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} dos empregos diretos da população brasileira”, disse a senadora.

Indefensável

A senadora Simone Tebet reafirmou a necessidade de punir os responsáveis por fraudes na carne, mas lamentou o alarde da Polícia Federal ao divulgar a Operação Carne Fraca, que tem impactado negativamente o setor.

Quero deixar claro que sou a favor da Operação Lava Jato, do trabalho da Polícia Federal. Jamais defenderia o indefensável, que é a corrupção. Agora, precisamos, neste momento delicado em que vive o País, ter responsabilidade. Não podemos aceitar fraude econômica, principalmente no setor alimentício. Polícia Federal, vá a fundo e investigue. Puna, multe, interdite, feche estabelecimentos comerciais ou frigoríficos. Coloque na cadeia grandes ou pequenos, servidores públicos, iniciativa privada e políticos do Brasil, mas cuidado, porque nós estamos tratando de um dos carros-chefes da economia do Brasil, que é o Agronegócio”, disse.

Simone ressaltou a disputa econômica mundial em matéria de liderança nos alimentos e nas commodities. “Não podemos ser nós a dar um tiro no pé e nos fragilizar”.

A senadora também defendeu a cadeia produtiva da carne brasileira na audiência pública conjunta das Comissões de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) e de Assuntos Econômicos (CAE), que ouviu o ministro da Agricultura Blairo Maggi, na quarta-feira (22).

Comentários

Comentários