PF interdita empresas que “esquentavam” madeira ilegal

Foto: Midiamax

A PF interditou doze empresas durante a Operação Ghostwood que “esquentavam” madeira ilegal. As investigações apontaram que os estabelecimentos madeireiros burlavam a fiscalização de cargas e pagavam menos impostos no Estado. No decorrer da operação foram apreendidos documentos, dólares, computadores e celulares. A operação foi deflagrada em Campo Grande e mais seis municípios entre elas Umuarama/PR. De acordo com a PF as empresas de fachada compravam cargas de madeira que não existiam e ficavam com o crédito, no qual possibilitava “legalizar” o madeiramento ilegal. No qual passava a ser comercializado com registro. O IBAMA que acompanhou toda a operação lavrou três Autos de infração e cumpriu dez mandados de buscas. A Polícia fechou doze empresas que sonegavam impostos.

Comentários

Comentários