Marun perde por ter menor idade a oportunidade de disputar a presidência da Câmara

Após colocar seu nome a disposição do partido para concorrer a uma vaga de candidato do PMDB à presidência da Câmara Federal, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) empatou com Osmar Serráglio (PMDB-PR), com 11 votos e o desempate levou em consideração a idade. Como o deputado paranaense é mais velho, acabou indo para o segundo turno das eleições contra o deputado Marcelo Castro (PMDB-PI).

Em votação interna, a bancada do PMDB na Câmara escolheu nesta terça-feira (12) o deputado federal Marcelo Castro (PMDB-PI) como seu candidato na disputa pela presidência da Casa. Por 28 votos a 18, Castro derrotou no segundo turno do pleito interno o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), que é presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Marcelo Castro foi ministro de Dilma Rousseff e votou contra o impeachment. Esse fato provavelmente ajudaria na eleição do deputado sul-mato-grossense.

A atuação de Marun nos últimos meses no Congresso Nacional tem merecido destaque, inclusive na imprensa nacional, sempre em defesa da ética e da moral, alicerçado na Constituição e no regimento interno da Casa. Por conta disso seu nome recebeu logo apoio de parlamentares, inclusive de outras legendas, para assumir a presidência da Câmara. “Se eu tivesse ido para o segundo turno, certamente teria vencido e a presidência da Câmara seria nossa”, afirmou Marun.

Comentários

Comentários