Lidio Lopes defende revisão do índice de reajuste salarial para administrativos da Educação em MS

Fotos: Sohane Gomide

O deputado estadual Lidio Lopes (PEN) defendeu durante a sessão da Assembleia Legislativa, a reivindicação dos servidores do setor administrativo da rede pública estadual de ensino, que pedem a revisão do índice de reajuste salarial de 2,94%, proposto pelo governo de Mato Grosso do Sul. No projeto encaminhado à Assembleia Legislativa [Projeto de Lei 208/2017], o Executivo Estadual concede um aumento linear para a categoria em cima do referido percentual.

Os servidores solicitam reajuste acima dos 2,94% e incorporação do abono de R$ 200,00, mensais ao salário dos servidores administrativos.Ou seja, sobre a soma da incorporação do abono salarial. “O servidor público vive camelando para ser atendido, e os servidores do setor administrativo  são os que  mais carregam piano,  e ganham menos. Peço que o governador olhe com carinho e reveja a planilha de reajuste desses funcionários para colocar um índice melhor para a classe administrativa”, defendeu Lidio Lopes.

De acordo com o presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), Jaime Teixeira, desde 2015, o piso dos administrativos é de R$ 805,00. “Ano que vem, o salário mínimo será de R$ 967,00 e teremos uma defasagem ainda maior. Se há crise para todos, imaginem para quem ganha menos que um salário mínimo?”, indagou. No estado,  a rede pública estadual de Educação  possui 6.500 trabalhadores  no setor administrativo.

Comentários

Comentários